Bode na Sala
Artigos Games

O PS5 quer uma parcela dos fãs que PS4 não conseguiu

O PS5 quer uma parcela dos fãs que PS4 não conseguiu

A Sony preferiu não dar motivo para especulações e anunciou nessa semana o PS5. Ainda que não seja uma surpresa o anúncio do console, a verdade é que as funcionalidades dele é que vão definir o quão revolucionário será o videogame para indústria.

Em um primeiro momento, o principal aspecto que fica é que o PS5 irá concorrer diretamente com o Google Stadia, o Xbox Scarlet e com os PC. Contudo, no que tange aos detalhes técnicos – que ainda são um mistério – parece a Sony esta mirando na própria base de fãs do tradicional console.

Desde o PS3, um dos problemas que mais afetou a companhia foi a questão da retrocompatibilidade. O PS4, tal como o Xbox One, ficaram marcados por vários remakes e remasters, que de certa forma tornaram a aquisição do console uma mera disputa de exclusivos pontuais ao longo dos últimos três anos. The Last Of Us, por exemplo, é utilizado como o carro-chefe do PS4 já faz dois anos, e a continuação fará a situação perdurar por todo 2020.

Enquanto a Microsoft abriu caminho com a retrocompatibilidade – por meio do Xbox Game Pass – de clássicos pontuais do Xbox e do 360, a Sony foi por um caminho oposto, disponibilizando alguns poucos jogos na PSN, mas nada muito significativo ou de grande impacto financeiro. Em suma, ambas as companhias lidaram com a situação de formas opostas, sem grande sucesso. Ou seja, o assunto ainda é tratado de forma embrionária.

Assim, mesmo que a Sony ainda não tenha anunciado oficialmente que o PS5 terá retrocompatibilidade com outras versões do Playstation, é louvável que a companhia ao menos tenha aberto a possibilidade desde a anúncio do video-game. O PS4 chega ao final do seu ciclo com muitas reclamações sobre esse aspecto, e um sentimento de que a própria Sony reconheceu seu erro ao não conversar direito com a comunidade sobre o tema.

O Google Stadia, que será lançado em 2020, não receberá a opção (pelo menos ainda não foi divulgado), mas tem como trunfo a possibilidade de rodar jogos de todas outras plataformas. A Google não chegou a se pronunciar se haverá suporte aos games do PS5 ou Xbox Scarlet, mas se por acaso ela conseguir mesclar em seu catálogo games tanto do PS4, quanto do Xbox One, provavelmente teremos uma briga de ‘cachorro grande’ logo no início da próxima geração em 2020. Pior para quem não aderir a prática.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close