Bode na Sala
Sem categoria

Coringa | Todd Phillips queria fazer um filme que a Marvel não conseguiria

Coringa | Todd Phillips queria fazer um filme que a Marvel não conseguiria

Em entrevista ao ComicBook, o diretor Todd Phillips explicou, que com Coringa, queria criar um filme inspirado nos quadrinhos, mas que tivesse seu próprio universo independente.

“Não tem como derrotar a Marvel — ela é um gigante poderoso. Então pensei em fazer algo que eles não conseguiriam fazer”, contou o cineasta.

Phillips ainda explicou que ideia foi criar um thriller sombrio que colocasse o público em uma posição delicada de simpatizar com o vilão: “Você quer torcer para este cara, até chegar o ponto em que você não consegue mais torcer para ele”.

Drama. Coringa é centrado no icônico arqui-inimigo e é uma história solo original, nunca vista antes nas telonas. A exploração de Arthur Fleck (Joaquin Phoenix), um homem negligenciado pela sociedade, não apenas ganhará um estudo de personagem arrojado, como também um amplo conto preventivo”, diz a sinopse oficial do filme.

O longa inaugura um novo selo da WB para filmes inspirados nos quadrinhos da DC Comics que não serão parte de uma cronologia. Especula-se que o nome do selo seja DC Black ou DC Dark.

Coringa tem direção de Todd Phillips, conhecido por ter comandado a trilogia Se Beber, Não Case!, que escreveu o roteiro do filme ao lado de Scott Silver. O longa ainda tem no elenco, além de Phoenix, Robert De NiroZazie BeetzFrances ConroyMarc Maron, entre outros. Martin Scorsese é um dos produtores executivos, e o longa deve ter inspiração em alguns projetos do cineasta, como Taxi Driver e O Rei da Comédia.

O filme chega aos cinemas nacionais em 4 de outubro.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Tem 26 anos, se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close