Bode na Sala
Destaque Especiais Filmes Netflix

Dica de Quinta | Volta ao mundo em cinco filmes de terror na Netflix

Dica de Quinta | Volta ao mundo em cinco filmes de terror na Netflix

O horror geralmente possui traços característicos do país em que ele é produzido. Enquanto na França o gore mais visceral sempre se mostrou um destaque, na Itália, os elementos do cinema Giallo marcaram a história do gênero. Assistir a filmes de horror de diversas nacionalidades ajuda a conhecer diferentes tipos de narrativa cinematográfica, com liberdade criativa suficiente que fazem os diretores de terror hollywoodiano suspirarem de inveja. Para quem está cansado do “mais do mesmo” na hora de sentir medo de ir no banheiro de madrugada, essa lista ajuda a encontrar algumas pérolas de diversos países escondidas na Netflix.


  • Grave – França e Bélgica (2016)


A obra de estreia da diretora francesa Julia Ducournau chamou atenção na época de seu lançamento ao fazer alguns espectadores desmaiarem durante a sessão no Festival de Cinema de Toronto e uma ambulância teve que ser chamada ao local. O filme conta a história de Justine (Garance Marillier), uma jovem que cresceu em uma família de vegetarianos e nunca provou carne. Seguindo a tradição familiar, ela entrou para a faculdade de veterinária, e o trote consistia em comer carne crua de coelho. Após a experiência, a estudante sofre mudanças físicas e psicológicas, dentre elas a vontade incontrolável de comer carne humana. Com boas doses de gore como dita a tradição do horror francês, não é um filme para os estômagos mais fracos.


  • Verónica – Espanha (2017)

O filme é baseado em um caso real registrado pela polícia espanhola. Na década de 1990, em Madrid, a adolescente Verónica (Sandra Escalena) brinca com uma tábua Ouija para tentar se comunicar com seu falecido pai. No entanto, quem surge é uma entidade misteriosa que se passa pelo seu pai, e coloca em risco a vida da garota e de seus irmãos. A obra de Paco Plaza é uma boa sugestão para os fãs da franquia Invocação do Mal, de James Wan.


  • Os Parecidos – México (2015)

Apesar de ser de 2015, esse filme homenageia a estética sessentista dos filmes de ficção científica e terror B daquela década, com elementos bem diferentes do que estamos acostumados hoje em dia. A obra enclausura vários personagens em uma estação de trem em uma noite de tempestade que assola o país inteiro durante os anos 1960. A tensão entre eles aumenta quando, aos poucos, todos passam por uma misteriosa transformação e ficam com a aparência de Ulises (Gustavo Sánchez Parra), um dos passageiros. Trata-se de uma obra tensa, com um clima claustrofóbico aumentado pelo fato de só se passar em um cenário e possuir uma história que mantém seu mistério até o final.


  • Sob a Sombra – Jordânia, Qatar, Irã e Reino Unido (2016)


Durante a guerra Irã-Iraque nos anos 1980, Shideh (Narges Rashidi) ignora o convite do marido para que ela e Dorsa (Avin Manshadi), sua filha, se abriguem na casa de seus pais, pois Teerã, a capital do Irã, está prestes a se tornar um campo de batalha. Tudo muda quando um míssil adormecido atinge o prédio onde elas moram. Junto com ele, vem os djinn, criaturas aterrorizantes que passam a habitar o prédio. Tudo isso só cria conflitos entre Shideh e sua filha, que perdeu sua boneca favorita e acusa a mãe de ter pegado. Sob a Sombra pode ser encontrado na Netflix pelo título A Sombra do Medo.


  • O Babadook – Austrália (2014)


Amelia (Essie Davis) é uma mulher que ainda não superou a morte de seu marido mesmo tendo se passado 6 anos. Além disso, ela tem um filho pequeno, Samuel (Noah Wiseman), e possui dificuldade em amá-lo. Um dia, o garoto descobre um livro sobre uma criatura chamada de Babadook, e, para sua surpresa, é a mesma que assombrava seus pesadelos. Isso faz com que Samuel tenha um comportamento cada vez mais irracional, pois está certo de que o Babadook está vindo para matá-lo. Tendo sido bastante elogiado ao redor do mundo, O Babadook é um filme de terror que coloca a criatura monstruosa como uma metáfora para o verdadeiro monstro que é o sofrimento humano.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista que migrou para a veterinária, mas sem deixar para trás as jornalices. Vive e respira horror, seja em quadrinhos, filmes, séries ou livros. Último posto de defesa da DC Comics em relação à Marvel, embora tenha que fazer vista grossa quando o papo é cinema. Fã de Heavy Metal, games single player e cospobre de carteirinha quando sobra dinheiro no final do mês.

Latest posts by Paola Rebelo (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close