Bode na Sala
Destaque Especiais Filmes Netflix

Cinco filmes inspirados nos livros de Stephen King disponíveis na Netflix

Cinco filmes inspirados nos livros de Stephen King disponíveis na Netflix

O novo trailer de It: Capítulo Dois foi lançado hoje e assustou muita gente internet afora. O filme inspirado em um dos livros mais famosos de Stephen King chega em setembro aos cinemas e dá pra dizer que bastante gente está empolgada. Mas até lá, por que não fazer uma pequena maratona de outros filmes baseados nos livros do escritor para servir de aquecimento? Para a Dica de Quinta desta semana, separamos cinco longas disponíveis no catálogo da Netflix baseados na obra de King. Confira abaixo:

  • Um Sonho de Liberdade (1994)

Um Sonho de Liberdade conta a história de Andy Dufresne (Tim Robbins, em sua melhor atuação), um homem condenado a duas prisões perpétuas por causa do assassinato da esposa e seu amante. No entanto, Andy sabe que não foi ele quem cometeu os crimes. Durante sua estadia na prisão, ele faz uma amizade com Red (Morgan Freeman) e começa a sofrer todas as brutalidades que a cadeia oferece. O filme conta uma história de redenção e bastante emocionante, e embora hoje seja muito famoso e considerado um dos melhores longas já realizados, na época foi um fracasso de público, mas Um Sonho de Liberdade é um filme (e livro) indispensável na mitologia que ronda Stephen King.


  • Jogo Perigoso (2017)

Jogo Perigoso conta a história de um casal que não passa por um bom momento e resolvem se isolar em uma casa para apimentar a relação. Após o marido (Bruce Greenwood) infartar e morrer, Jessie (Carla Gugino) acaba algemada na cama, sem ter ninguém para ajudá-la, ela deve encontrar um jeito de sair dessa situação antes que seja tarde demais. Jogo Perigoso é um ótimo e tenso filme original Netflix, o que é raro.


  • À Espera de um Milagre (1999)

À Espera de um Milagre é um filme extremamente sensível, mas sem deixar de ser bruto. Frank Darabont (praticamente, um especialista em adaptar obras de Stephen King, também diretor de Um Sonho de Liberdade e O Nevoeiro), conta aqui a história de John Coffey (Michael Clarke Duncan), um gigantesco homem condenado à morte por, supostamente, ter abusado e matado duas garotinhas. Ao chegar na “milha verde” (Green Mile, do título original), ala em que aqueles que vão ter o seu fim na cadeira elétrica esperam a sua vez, Coffey começa a mudar a vida dos carcereiros e dos prisioneiros daquele lugar. O seu dom, de absorver toda a dor daqueles que sofrem, além de sua bondade e inocência, conquistam o espectador desde o seu primeiro minuto em tela. Ah, vale lembrar que o protagonista do filme é Tom Hanks, mas quem rouba a cena é Duncan e seu John Coffey, personagem já imortalizado na sétima arte. Um grande filme, em todos os sentidos!


  • 1922 (2017)

O longa, adaptado do primeiro conto da coletânea de King Escuridão Total Sem Estrelas, acompanha Wilfred James (Thomas Jane), um pacato fazendeiro que bola um plano para que seu problema financeiro seja solucionado. Porém, sua ideia é muito fria e macabra: assassinar sua esposa Arlette (Molly Parker), vender a parte da fazenda que pertencia a ela e então se mudar para a cidade. James, então, decide convidar seu próprio filho Henry (Dylan Schmid) para ajudá-lo no crime e fazer com que tudo saia nos conformes.


  • Conexão Mortal (2016)

Samuel L. JacksonJohn Cusack estrelam novamente mais uma adaptação de King, Conexão Mortal (a primeira delas foi em 1408). A trama do filme acompanha o que acontece após um pulso eletromagnético transformar todas as pessoas do mundo que estavam com um telefone em zumbis. Após Clay (Cusack) conseguir escapar da morte, ele acaba se encontrando com Tom (Jackson), e se unem em uma jornada na busca de sua família enquanto enfrentam zumbis cada vez mais violentos.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um publicitário aos 22 anos. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ama o MCU, e confia bastante no futuro da DC nos cinemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close