Bode na Sala
Destaque Especiais Filmes Netflix

Cinco bons filmes com Adam Sandler na Netflix

Cinco bons filmes com Adam Sandler na Netflix

Se tem alguém que divide opiniões nesse mundo é Adam Sandler. Enquanto muitos reconhecem que o ator manda bem nos dramas, outros adoram tudo o que o comediante faz e, claro, ainda tem o grupo que não suporta ele em qualquer papel.

No entanto, é quase unanimidade que as produções que Sandler anda estrelando para a Netflix — The Ridiculous 6, Zerando a Vida, Sandy Wexler, Lá Vêm os Pais e Mistério no Mediterrâneo — não andam agrandando tanto assim ao público (e nem aos críticos).

Mas, dentro do catálogo do serviço de streaming, existem vários bons filmes estrelados pelo ator para você assistir e tirar o eventual gosto amargo que as comédias citadas acima deixaram.

Confira:

  • Os Meyerowitz: Família Não Se Escolhe (2017)

Eis um filme curioso. Apesar de ter sido lançado pela Netflix, ele não é uma produção original do serviço de streaming — foi vendido para a plataforma depois de pronto. O longa, como o título já diz, acompanha a história dos Meyerowitz, uma família que tem o escultor e professor de arte aposentado Harold (Dustin Hoffman) como patriarca. Por conta de seus vários casamentos, acabou tendo três filhos, sendo que Danny (Adam Sandler) e Jean (Elizabeth Marvel) são da mesma mãe, mas Matthew (Ben Stiller) não. Todos os irmãos têm características bem diferentes, mas compartilham algo em comum: frustrações relacionadas ao pai. E esse é o fio-condutor do longa. O diretor Noah Baumbach cria em Os Meyerowitz uma agridoce história familiar, com momentos engraçados — mas nem tanto — e um drama bem dosado. É uma ótima reflexão sobre relacionamentos de pais, filhos e irmãos. Aplaudido em Cannes por sua atuação no drama, Sandler chegou a ter seu nome cotado para o Oscar de 2018, mas, infelizmente, a Academia não reconheceu a ótima performance do ator.


  • Click (2006)

Click acompanha a trajetória de Michael (Adam Sandler), um cara infeliz profissionalmente e com sua família. Quando ganha um controle remoto que pode acelerar o tempo, ele o utiliza para evitar momentos chatos de sua vida, mas isso acaba desencadeando uma série de eventos que o farão se arrepender para sempre. Mesclando o típico humor pastelão de Sandler — inclusive, com as infames piadas de peido —, e drama, Click apresenta momentos que realmente fazem refletir sobre o tempo e a vida. Uma importante mensagem para os dias de hoje, mesmo que o longa tenha mais de uma década. Um dos filmes preferidos dos fãs do ator.


  • Tratamento de Choque (2003)

Dave (Adam Sandler) é um cara tranquilo e que costuma fugir de qualquer tipo de confusão, mas, em um dia que parecia normal, ele acaba se envolvendo em uma discussão em um avião e, por conta disso, é enviado a um especialista (Jack Nicholson) para controlar a sua raiva. O diferencial de Tratamento de Choque está nas situações absurdas e, ao mesmo tempo, hilárias. Além de Sandler, contido e que se enciaxa muito bem no papel de Dave, o filme ainda se destaca pela atuação pirada de Jack Nicholson e a sempre cativante Marisa Tomei. Ah, e claro, tem uma participação especial sensacional de Woody Harrelson como a drag queen Galaxia.


  • O Paizão (1999)

O longa gira em torno de Sonny Koufax (Adam Sandler), um cara de 32 anos, mas que age como adolescente (papel recorrente na carreira do ator). No entanto, ele acaba adotando um garoto de cinco anos, o que coloca à prova a sua maturidade. Com situações engraçadas e uma série de coadjuvantes hilários, O Paizão traz uma mensagem positiva, com reviravoltas interessantes e um drama bem desenvolvido. Clássico da Sessão da Tarde, o filme é uma comédia daquelas que, se estiver passando na televisão, é impossível não parar para assistir.


  • Golpe Baixo (2005)

Golpe Baixo, que é uma refilmagem do filme homônimo de 1974, acompanha a decadente jornada de Paul Crewe (Adam Sandler), um famoso ex-jogador de futebol americano que acaba indo parar em uma prisão. Acusado de entregar um importante jogo no passado, Crewe, agora, precisará liderar um time de detentos, que enfrentará a equipe dos guardas em um violento jogo. Divertido, o longa consegue se sobressair entre as produções do gênero estreladas por Sandler, não descendo tão baixo para fazer graça (sim, há piadas bobas, mas em menor dose). O elenco de apoio, que vai de Chris RockTerry Crews, o cantor Nelly até Burt Reynolds (protagonista do filme original), está bem entrosado e parece muito à vontade no longa. A produção, para quem consegue enxergar Adam Sandler como um quarterback, acaba sendo uma boa pedida para rir despretensiosamente, curtir um pouco de futebol americano (a cena da lama, muito bem filmada, é divertidíssima) e não sair com a impressão de que perdeu duas horas de sua vida vendo uma comédia ruim.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Tem 26 anos, se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close