Bode na Sala
Artigos Games

Days Gone era um fracasso anunciado ou o hype que foi muito elevado?

Days Gone era um fracasso anunciado ou o hype que foi muito elevado?

Pode até parecer chamada do ‘Xbox Mil Grau’, mas, na verdade, é uma constatação que infelizmente vai assombrar, ao menos por algumas semanas, os usuários do PS4: Days Gone não foi tudo aquilo que se imaginava. O pior é que a resposta dessa chamada está ligado ao fato de que esse ‘fracasso’ não parecer ter surtido efeito na Sony.

A verdade é que a Sony adiou por muito tempo o game e, mesmo quando ele já estava praticamente na fase gold, houve um novo adiamento (com a justificativa de vários outros AAA serem lançados no mesmo mês). Parece que a empresa perdeu o ‘timing’ do jogo e, por isso, ele soa como um bom game para 2018, mas não para 2019. Ainda mais com a iminência de um The Last of Us 2 para PS5 — chutamos.

Não que o jogo será um horror em níveis catastróficos, mas existe um ar de decepção que contrasta exclusivamente com esse ‘lapso’ de um ano sem qualquer lançamento exclusivo. Não que a Sony tenha deixado de dar suporte para os outros exclusivos dela (isso é algo no qual não se pode nem questionar). Contudo, mesmo o mais pessimista dos fãs da empresa, diria que Days Gone era um daqueles games para se comprar no lançamento.

É muito nítido que a questão do ‘apocalipse zumbi’ não rende mais tanto interesse quanto antes, ainda mais se levarmos em conta que as empresas rivais tem priorizado abordagens mais estratégicas (State Of Decay), narrativas (RE 2 Remake) ou simplesmente cômicas (franquia Dead Rising). A Sony mesmo flertou com a estratégia e a narrativa em The Last of Us. O erro é muito mais da logística envolvendo o lançamento do jogo quanto a sua estratégia de vendas.

Na ânsia por uma continuação do game da Naughty Dog, Days Gone poderia ter suprido essa lacuna e, ainda assim, ter feito um nome próprio. Não existe uma justificativa para nota, que não seja um erro da própria produtora. E dessa forma, a acirrada briga para a E3 se resume em Nintendo e Microsoft, isso porque a própria Sony confirmou que não iria mais participar do evento. É de se imaginar que a empresa vai produzir mais eventos próprios e se fechar de tal forma que nem o crossplay pode salvar. Estamos falando de 2019, um ano que vai marcar a transição entre o PS4 para o PS5 e, até agora, ninguém na empresa parece ter se ligado sobre isso.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close