Bode na Sala
Artigos Destaque Games

Anthem é um erro que serve de aprendizado para Bioware

Anthem é um erro que serve de aprendizado para Bioware

Finalmente, a Bioware entendeu que Anthem, seu mais recente game, não era aquilo o que seus fãs esperavam.

Não falo necessariamente da expectativa do jogo, mas, sim, sobre como ele foi apresentado e, principalmente, prometido. O revolucionário se tornou um frustração sem tamanho.

Aliás, sem tamanho foram as declarações desproporcionais feitas Casey Hudson, chefe da Bioware, nas quais ele dizia que as críticas em relação ao jogo não “eram sérias”.

Verdade seja dita, não se sabe se essa declaração – ou qualquer outra – foi o estopim para a chuva de críticas pesadíssimas que o game recebeu. A Bioware, através dos seus diretores, sempre demonstrou desconforto em relação a maneira como tudo aconteceu, especialmente em relação aos bugs técnicos que afetaram o console da Sony.

Enfim, parecia que Hudson seria o único a dar a cara a tapa para explicar os problemas do jogo. E foi exatamente isso que aconteceu.

Em uma recente entrevista, Hudson confirmou que todos estavam frustrados com o resultado do jogo, e que todos os problemas só foram descobertos após o lançamento. O profissional ainda afirmou que mesmo uma simples atualização não corrigiria os problemas técnicos do game e, por essa razão, era necessária paciência por conta do usuário do game.

O problema é que só agora é que Bioware fez uma mea culpa. É impressionante como todos os erros e problemas não ajudaram a empresa a repensar suas apresentações e seus resultados dentro desse pouco mais de um mês de vida útil.

Será que esse ‘atestado’ de incompetência, ou melhor, de aprendizado ameniza a frustração dos gamers? Provavelmente, não!

Então, chegamos ao ponto que só resta aprendizado por parte da Bioware. Não existem desculpas ou qualquer justificativa para novo erros. Sendo assim, o duro caminho para aprovação será construído justamente na obra seguinte a Anthem. Não serão descontos, DLCs gratuitos ou até jogos que vão amenizar os quase R$ 200,00 por um jogo bom, mas inacabado e frustrante. Lembrem-se que existem consumidores que foram lesados em valor ainda maior!

2019 será um ano difícil para a Bioware, mas a empresa tem toda estrutura do mundo para não o tornar insuportável e retornar aos seus dias de glória, tal como aconteceu recentemente com a Capcom.

The following two tabs change content below.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close