Bode na Sala
Destaque Especiais Filmes Netflix

Dica de Quinta | Cinco animações na Netflix que deveriam ter mais reconhecimento

Dica de Quinta | Cinco animações na Netflix que deveriam ter mais reconhecimento

Todos os anos, estúdios como DisneyPixarDreamWorks lançam filmes que se tornam verdadeiros sucessos da animação e atingem as mais diversas gerações. Existem ainda aqueles longas que não são tão famosos ou prestigiados, o que não significa que sejam ruins. Muito pelo contrário! Muitos são animações incríveis que apenas não tiveram o reconhecimento que deveriam. O Bode na Sala vasculhou a Netflix e, para a Dica de Quinta desta semana, selecionamos cinco ótimos filmes animados que merecem ser mais vistos, e estão lá de bandeja na plataforma.

Bora conferir as nossas dicas?

  • Wallace e Gromit: A Batalha dos Vegetais (2005)

Baseado nos curtas animados estrelados por essa dupla, a adaptação cinematográfica leva os protagonistas para outro nível. Os dedetizadores de pequenas pragas locais Wallace e Gromit devem enfrentar um coelho gigante que está destruindo todas as plantações e colocou em risco uma competição anual de maior vegetal. Utilizando clichês de forma divertida, Wallace e Gromit recebeu o Oscar de Melhor Animação em 2006, mas ainda é um subestimado filme da Aardman, produtora responsável por A Fuga das Galinhas (ambos dirigidos por Nick Park).


  • Rango (2011)

Esta animação vencedora do Oscar é estranha e, ao mesmo tempo, genial. Aqui, o herói, Rango, é um camaleão com uma camisa floreada, barrigudinho e com olhos independentes que fixam em coisas distintas, causando estranhamento ao espectador. E é assim com todos os animais que aparecem no longa. Todos feios, mas muito humanizados. Além disso, a película de Gore Verbinski (Piratas do Caribe) é um deleite de referências para os adultos, homenageando diretamente os filmes de western, com destaque para os de Sergio Leone e o seu Pistoleiro Sem Nome, vivido por Clint Eastwood. A animação investe em ótimas sequências de ação, em uma interessante mensagem sobre encontrar o seu lugar no mundo e na batida, mas sempre bem-vinda, luta do povo contra os poderosos que querem tirar proveito dos indefesos.


  • Crianças Lobo (2012)

O que fazer se seus filhos são, literalmente, meio lobisomens? Crianças Lobo é um filme japonês e o único exemplar em anime da lista. Hana é uma jovem que um dia se apaixonou por um lobisomem, e os dois acabaram tendo dois filhos, Yuki e Ame. Depois de uma tragédia, a mulher se vê sozinha com suas duas crianças peculiares, e para fugir de olhares curiosos, decide se mudar para uma zona rural auto-sustentável. À medida que os filhos vão crescendo, acompanhamos o belíssimo desenvolvimento dos personagens que, ao crescer, precisam decidir se querem viver uma vida humana ou uma vida de lobo. É um belo filme sobre amadurecimento, e com cenários que são verdadeiros deleites visuais. Se você gosta de animes que fogem do padrão já estabelecido pelo estilo, Crianças Lobo é a pedida perfeita!


  • Kubo e as Cordas Mágicas (2016)

Kubo é um menino que vive em uma pequena vila do Japão feudal com sua mãe, até que um dia ele desperta um espírito maligno que passa o atormentar. O garoto, então, precisa ir atrás de uma lendária arma que pertencia ao seu pai para que possa lutar com todos esses deuses e monstros. Essa linda animação do Laika Studios conta com um elenco de ponta entre os dubladores, incluindo Charlize Theron e Ralph Fiennes, e sua trilha sonora é um trabalho belíssimo, com direito à clássica música dos Beatles While My Guitar Gently Weeps sendo reimaginada ao som de instrumentos antigos japoneses.


  • A Ganha-Pão (2017)

Indicado ao Oscar de Melhor Animação em 2018, A Ganha-Pão é um drama ambientado no Afeganistão durante o período que o país foi governado pelos Talibãs. O filme segue Parvana, uma garotinha pobre que vê seu pai ser preso injustamente, e que em seguida precisa se virar para alimentar sua família. Naquele lugar, os Talibãs não autorizavam que as mulheres saíssem de casa sem a companhia de um homem, então a dificuldade só aumentou para Parvana. A solução foi se disfarçar de menino e assim garantir o sustento de sua casa. A Ganha-Pão é um filme com fortes mensagens políticas, assim como críticas também. É um longa belíssimo que vale a pena ser conferido!


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um publicitário aos 22 anos. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ama o MCU, e confia bastante no futuro da DC nos cinemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close