Bode na Sala
Destaque Especiais Filmes Netflix

Dica de Quinta | Cinco filmes visualmente incríveis na Netflix

Dica de Quinta | Cinco filmes visualmente incríveis na Netflix

Assistir a um bom filme sempre é satisfatório. Mas, assistir a um bom filme e que ainda tem um visual incrível, torna a experiência ainda mais interessante. Por conta disso, o Bode na Sala separou cinco produções na Netflix que, além de terem uma boa história, são tão lindos que enchem os olhos.

Veja:


  • John Carter: Entre Dois Mundos (2012)

John Carter: Entre Dois Mundos é considerado como um dos filmes mais caros de Hollywood – e um dos grandes fracassos, também. E o motivo de ter tido um orçamento tão grande foi que o diretor Andrew Stanton, supostamente, teve que refilmar partes substanciais do filme da Disney — além de utilizar efeitos especiais de ponta para contar a história. A trama acompanha o veterano de guerra John Carter (Taylor Kitsch) que, inexplicavelmente, acaba acordando em Marte. Logo, ele se vê no meio de uma guerra civil no planeta vermelho, que é habitado por seres nunca antes imaginadas pelo homem. Carter é visto como a única esperança de ajudar a princesa Deja Thoris (Lynn Collins) a salvar o seu mundo, numa batalha que mudará para sempre o seu destino. Apesar do fracasso, John Carter: Entre Dois Mundos é um primor visual, reimaginando Marte impecavelmente e com criaturas incríveis.


  • O Regresso (2015)

Em 1823, o lendário Hugh Glass (Leonardo DiCaprio) sofreu ferimentos de um brutal ataque de urso enquanto explorava terras ainda não desbravadas. Quando sua equipe de caça o deixa para morrer, Glass precisa utilizar suas habilidades de sobrevivência para encontrar um caminho de volta para casa, em uma nova caçada em busca de vingança. O filme, que rendeu o tão esperado Oscar a Leonardo DiCaprio e a segunda estatueta de melhor direção a Alejandro González Iñárritu, traz um visual incrível, com paisagens deslumbrantes e uma reconstituição histórica primorosa. O filme foi todo rodado usando luz natural, sem o uso de qualquer artifício de iluminação. Com isso, a equipe só conseguia filmar por pouco mais de uma hora por dia – mas todo o trabalho valeu a pena, pois o longa é um espetáculo.


  • O Labirinto do Fauno (2006)

Dirigido por Guillermo Del Toro, Ofelia (Ivana Baquero), uma menina de 10 anos, que se muda com sua mãe, Carmen (Ariadna Gil), para a região das montanhas ao norte de Navarra, na Espanha, durante 1944. Naquele ano, a Guerra Civil já havia terminado, mas um grupo de rebeldes ainda segue em batalha. Naquele lugar, Ofelia espera pelo seu novo padrasto, um oficial fascista que luta para exterminar os guerrilheiros da localidade. Solitária, a menina logo descobre a amizade de Mercedes (Maribel Verdú), jovem cozinheira da casa, que serve de contato secreto dos rebeldes. Tudo muda quando, em um de seus passeios pelo jardim da imensa mansão em que moram, Ofelia descobre um labirinto que faz com que todo um mundo de fantasias se abra, trazendo consequências para todos. Del Toro transforma aquela história em um suspense gótico e incrivelmente bem trabalhado, impressionando com suas criaturas fantásticas. Uma deslumbrante obra.


  • Akira (1989)

Um anime clássico com o melhor do gênero cyberpunk. No filme, Kaneda é o líder de uma gangue de motoqueiros em Neo-Tóquio. Seu amigo Tetsuo é envolvido em um projeto secreto do governo, conhecido como Akira. Kaneda decide salvar Tetsuo a qualquer custo, e se envolve com ativistas anti-governo, políticos gananciosos, cientistas inescrupulosos e um poderoso líder militar. Muito sangue, muita violência, perseguições de moto, tiros, cabeças explodindo e órgãos saindo de seus devidos corpos. O anime criou diversas tendências que moldaram a cultura pop nos últimos 30 anos. Impressionante do começo ao fim.


  • Com Amor, Van Gogh (2017)

Com Amor, Van Gogh uma verdadeira obra de arte. Uma animação produzida a partir de pinturas a óleo, com traços estilizados tal e qual as obras do famoso pintor holandês, contando uma trama de suspense inspirada na história real dos últimos dias de vida do artista. No filme, um ano após a morte de Van Gogh, o jovem Armand, filho do carteiro Roulin, é enviado para entregar pessoalmente a última carta do pintor para seu irmão Theo, após fracassadas tentativas dos correios. Esta jornada o leva ao encontro de um mistério em torno da morte do artista, e também a uma viagem inesperada ao interior da mente de Van Gogh através de suas pinturas.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Tem 26 anos, se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close