Bode na Sala
Filmes Notícias

Robin Hood: A Origem pode se tornar o maior fracasso do cinema em 2018

Robin Hood: A Origem pode se tornar o maior fracasso do cinema em 2018

Mesmo tendo estreado nos cinemas norte-americanos no último dia 21 (quarta-feira), véspera do feriado de Ação de Graças, Robin Hood: A Origem não teve muita sorte, pois, segundo uma matéria do site The Wrap, sua baixa arrecadação pode colocar o longa como o maior fracasso cinematográfico de 2018.

O feriado de Ação de Graças deste ano obteve a maior arrecadação de bilheteria de todos os tempos, e mesmo assim, Robin Hood estreou com apenas US$ 14 milhões. Outros filmes deste ano tiveram estreias semelhantes e não conseguiram cobrir seu custo de produção, como é ocorreu com Aniquilação, que foi vendido pela Paramount à Netflix, e Mentes Sombrias; nestes casos, ambos os filmes tiveram os orçamentos modestos. Já Robin Hood custou US$ 90-100 milhões, e sua fraca bilheteria não foi apenas nos EUA. Em outros países que foi lançado, o filme conseguiu apenas US$ 8 milhões, somando cerca de US$ 22 milhões.

Robin Hood é outro filme da Lionsgate que fracassou em 2018. A ficção científica Kin, que tem James Franco no elenco, teve uma bilheteria abaixo de US$ 10 milhões contra um orçamento de US$ 30 milhões; e a comédia Meu Ex É um Espião, estrelada por Mila Kunis, arrecadou US$ 75 milhões, tendo ao menos conseguido cobrir seu custo de US$ 40 milhões. Em 2018, o estúdio arrecadou somente US$ 354 milhões nas bilheterias, uma queda de 54% em relação ao conseguido até este ponto no ano passado.

Apesar do fracasso, Robin Hood não conseguiu “superar” o maior de 2017, que é outro filme baseado em lendas medievais. Rei Arthur: A Lenda da Espada, estrelado por Charlie Hunnam, teve um custo de US$ 175 milhões, e sua bilheteria foi de apenas US$ 148 milhões, gerando um grande prejuízo para a Warner Bros., que produziu o longa.

Outros fracassos do ano são O Predador (bilheteria de US$ 160 milhões x orçamento de US$ 88 milhões), Han Solo: Uma História Star Wars (bilheteria de US$ 392 milhões x orçamento de US$ 250 milhões) e O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos (bilheteria de US$ 122 milhões x orçamento de US$ 120 milhões), estes dois últimos lançados pela Disney.

A Lionsgate tem agendados para o ano que vem alguns filmes que prometem fazer algum sucesso, como o reboot de Hellboy estrelado por David Harbour, e John Wick 3, tentando, assim, reverter o péssimo resultado de 2018.

Robin Hood: A Origem estreia nos cinemas brasileiros na próxima quinta-feira, dia 29 de novembro. Confira nossa opinião sobre o longa estrelado por Taron Egerton clicando aqui.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um editor de vídeos que está se formando em Publicidade & Propaganda aos 21. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ainda não possui o hábito de ver filmes de terror e é um pouco leigo quando se trata de cinema nacional, mas é um carinha boa praça que não dispensa ver um filme. Fã confesso do Nolan, Aronofsky e da Pixar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close