Bode na Sala
Críticas Destaque Filmes

Podres de Ricos | Crítica

Podres de Ricos | Crítica

Podres de Ricos (Crazy Rich Asians)Resultado de imagem para podres de ricos poster

Ano: 2018

Direção: Jon M. Chu

Roteiro: Adele Lim

Elenco: Constance Wu, Henry Golding, Michelle Yeoh, Gemma Chan, Lisa Lu, Awkwafina, Harry Shum Jr., Ken Jeong

Hollywood adora realizar adaptações com importância cultural de outros países e colocar um elenco recheado por americanos brancos. Um exemplo recente foi Ghost in the Shell: A Vigilante do Amanhã, que gerou bastante polêmica. O diretor Jon M. Chu, por sua vez, não cometeu esse “deslize” e selecionou um elenco formado completamente por asiáticos e descendentes. O longa é uma adaptação do livro Asiáticos Podres de Ricos, escrito por Kevin Kwan. A representatividade é um dos principais pontos positivos da produção, mas esse não é seu maior mérito.

Podres de Ricos conta a história de Rachel Chu (Constance Wu), uma economista que dá aulas em Nova Iorque. Ela namora com Nick (Henry Golding) há mais de um ano e ele finalmente a convida para conhecer sua família em Singapura. Rachel não sabe que seu par é o herdeiro de uma rica dinastia asiática e que ele é o homem mais famoso e cobiçado do país. Chegando naquele lugar, ela tem de enfrentar a desconfiança, a inveja e o preconceito.

O longa é uma comédia romântica com poucos tons dramáticos, possuindo um bom ritmo, não cansando o espectador. Os personagens principais são carismáticos e Constance Wu entrega boa performance. O elenco como um todo foi muito bem escolhido. Henry Golding faz bem o papel de bonzinho e sedutor, de uma forma “canastrona”, mas convincente.

A obra possui uma estética parecida com as de filmes de Baz Luhrman, principalmente Austrália, só que com a pegada oriental respectiva. A direção de Jon M. Chu é precisa e inventiva quando ele decide abrir planos e apresentar uma simetria impressionante. A direção de fotografia aposta em cores vivas e filtros claros, exaltando a beleza dos cenários e figurinos.

O longa é bonito. Essa palavra poder ser muito bem encaixada, pois as riquezas mostradas são priorizadas no cenário e tudo parece um conto de fadas. Aquela realidade de Singapura é muito bem explorada e, mesmo sabendo que aquelas vidas são para poucos, não deixamos de ficar admirados. Um ponto negativo olhando para esse conceito é o esbanjamento e a ostentação de riquezas de uma maneira um tanto fútil.

O roteiro acaba pecando em alguns temas abordados, como essa exaltação do dinheiro, heranças e bens, mesmo que a mensagem final seja positiva. Algumas coisas são previsíveis, como identidades de determinado personagens, que no momento que são apresentados, já sabemos qual é o envolvimento com o protagonista. O desfecho também não surpreende, assim como o filme todo. Alguns clichês de comédias românticas são utilizados e acabam diminuindo a qualidade do roteiro.

O machismo é abordado de maneira coesa em determinados momentos, mas em outros acaba caindo em estereótipos, ao mostrar “o lado feminino” da família de Nick. Porém, é assertivo ao demonstrar o outro lado como igualmente fútil e mesquinho.

Podres de Ricos se trata de uma comédia romântica muito bem produzida, com personagens carismáticos e boas atuações, contando com muita beleza nos figurinos e cenários. O longa é envolvente e deslumbrante, mas peca em decisões importantes e no quesito inovação. Mesmo assim, não deixa de ser um bom e divertido filme, que acerta em cheio na diversidade e na representatividade.

Nota do crítico:

 

Nota dos usuários: 

[Total: 0    Média: 0/5]


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista, pretende seguir carreira como crítico de cinema. Gosta de dar opinião sobre tudo. Reside em Belém Novo, fim do mundo de Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close