Bode na Sala
Destaque Especiais

Especial | 15 vezes em que os tradutores nacionais erraram feio

Alguns títulos são vergonhosos...

Especial | 15 vezes em que os tradutores nacionais erraram feio

Não nos leve a mal, na maior parte das vezes os tradutores brasileiros fazem seu trabalho muito bem. Algumas vezes, os títulos nacionais ficam melhores do que o original como provamos anteriormente. Infelizmente, alguns títulos não fazem justiça ao filme e aos temas que ele apresente e, em alguns casos, o título não tem nada a ver com o conteúdo do filme. Pensando nisso, o Bode na Sala reuniu 15 vezes que o tradutores nacionais erraram feio:

  • Quando Duas Mulheres Pecam (1966)

Título original: Persona

Tradução livre: Persona

Este é um dos casos em que a tradução em nada colabora para vender o filme e ainda destorce o seu significado. O clássico de Ingmar Bergman não tem pecado algum envolvendo as duas protagonistas e deixar o título como Persona faria jus ao temas apresentados no filme.

 

  • Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977)

Título original: Annie Hall

Tradução livre: Annie Hall

Com certeza um dos títulos mais criativos já adaptados, uma vez que os dois protagonistas não estão noivos!

 

  • A Liberdade é Azul, A Igualdade é Branca, A Fraternidade é Vermelha (1993 – 1994)

Título original: Three Colours: Blue, Three Colours: White e Three Colours: Red

Tradução livre: Três Cores: Azul, Três Cores: Branco, Três Cores: Vermelho

Apesar dos filmes da trilogia da Cores serem escolhidos por causa da bandeira da França, o significado de cada cor da bandeira não é necessariamente o do filme. A Liberdade é Azul possivelmente é o único que faz sentido porque A Igualdade é Branca não tem nada a ver com igualdade, tampouco A Fraternidade é Vermelha diz respeito a fraternidade.

 

  • Amnésia (2001)

Título original: Memento

Tradução livre: Lembrança

O mais irônico deste título é que uma das primeiras frases ditas pelo personagem do Guy Pearce é “Eu não tenho amnésia”. O protagonista tem a mesma condição da Drew Barrymore em Como Se Fosse a Primeira Vez, ele não consegue fazer memória novas, não é amnésico.

 

  • Namorados Para Sempre (2010)

Título original: Blue Valentine

Tradução livre: Namorados Tristes

O título nacional é o exato oposto que o filme quer passar. Namorados Para Sempre acompanha o frágil e cheio de conflitos casamento entre Dean (Ryan Gosling) e Cindy (Michelle Williams), mostrando toda a tristeza e dor do relacionamento, que perdeu a chama há muito tempo. Imagine quantas pessoas foram assistir esse filme achando ser um filme de romance?

 

  • Se Beber, Não Case! – Parte III (2013)

Título original: The Hangover Part III

Tradução livre: A Ressaca – Parte III

Os títulos foram até legais nos dois primeiros filmes da franquia, mas o terceiro filme não orbita ao redor de um casamento (apesar de ter um na cena pós-créditos). O engraçado é que existe um A Ressaca, mas o título original do filme é Hot Tub Time Machine (Jacuzzi Máquina do Tempo).

 

Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola (2014)

Título original: A Million Ways to Die in the West

Tradução livre: Um Milhão de Maneiras de Morrer no Velho Oeste

O título original não é lá uma maravilha, mas a tradução consegue ser pior e sem graça. Parece mais o nome da paródia pornô do que do filme em si.

 

  • Sexo, Drogas e Jingle Bells (2014)

Título original: The Night Before

Tradução livre: A Véspera

O filme tem muitas drogas (é do Seth Rogen, afinal), mas não tem nada de sexo.

 

  • Lei e Desordem (2014 – presente)

Título original: Brooklyn Nine-Nine

Tradução livre: Brooklyn Nove-Nove

A série de comédia mais queridinha do momento que recentemente foi salva do cancelamento é exibida no Brasil pela Netflix e pela TBS como Brooklyn Nine-Nine, ela também não é distribuída em DVDs ou Blu-rays. No entanto, se você acessar o IMDb, o título nacional dela consta como Lei e Desordem. De onde o nome saiu? Ninguém sabe.

 

  • Todos os filmes do Edgar Wright 

Os tradutores brasileiros parecem odiar o nosso querido diretor. As más traduções se justificam nos primeiros dois filmes da trilogia Cornetto de Três Sabores, Shaun of the Dead, um trocadilho com Dawn of the Dead (A Madrugada dos Mortos) com o protagonista do Simon Pegg, Shaun, é inadaptável e torna Todo Mundo Quase Morto preferível; Hot Fuzz viraria Bagunça Quente, Chumbo Grosso é tão ruim quanto. Mas The World’s End poderia ser facilmente traduzido como O Fim do Mundo, mas optaram por um Heróis de Ressaca, que veio do mais absoluto nada. Seu filme mais recente, Baby Driver, poderia facilmente ter mantido o título original, mas apareceu nos cinemas nacionais como Em Ritmo de Fuga.

Qual outro título de filme que você considera péssimo na versão brasileira? Deixe nos comentários!


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Estudante de jornalismo, tem 19 anos e é assistidor de séries semi profissional. Fissurado em cinema desde sempre, nunca trabalhou na área e pretende mudar isso algum dia. Fã do Studio Ghibli, é fissurado no cinema sul-coreano e nas suas formas de vingança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close