Bode na Sala
Críticas Destaque Filmes

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite | Crítica

Confira a opinião de Rafael Bernardes sobre o novo filme do The Rock!

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite | Crítica

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite (Skyscraper)

Ano: 2018

Direção: Rawson Marshall Thurber

Roteiro: Rawson Marshall Thurber

Elenco: Dwayne Johnson, Neve Campbell, Chin Han, Roland Møller

Quando um showman está envolvido em algum projeto, todos os olhos se voltam para ele. Mesmo que o seu último projeto tenha sido uma lástima, Dwayne “The Rock” Johnson deixa pra trás Rampage: Destruição Total, um filme ruim, e chega com Arranha-Céu: Coragem Sem Limite. Novamente, esperamos que o carisma do ator salve um filme que possui uma premissa simples e boba.

O longa conta a história Will Sawyer (Dwayne Johnson), um ex-militar que perdeu a sua perna em uma negociação de reféns. O homem constrói sua família a partir do acidente, se apaixonando pela médica que ajudou a salvar sua vida. Dez anos depois, casado e com dois filhos, ele está prestes a fechar um contrato com o dono do edifício mais alto do mundo, graças ao seu melhor amigo.

O desenvolvimento da história faz jus a essa premissa, sendo totalmente previsível e realizado de forma mecânica, priorizando apenas as cenas de ação. O conteúdo por trás das explosões é completamente raso, mesmo com o roteiro tentando colocar reviravoltas. Todos os pequenos desfechos podem ser previstos de antemão. Os personagens não possuem nenhuma profundidade, com exceção do protagonista; ele é o mais explorado, mas colocá-lo como o maior badass do mundo não foi uma boa decisão.

Nem o carisma de Dwayne Johnson é o bastante para salvar uma trama péssima, com recursos de roteiro de tiram totalmente a coerência do longa. O senso de realismo praticamente não existe. O filme muitas vezes não se leva a sério e isso é bom, fazendo piadas sobre si mesmo. O ritmo é contagiante, as coisas não param, não há tempo para diálogos, apenas uma busca e muitas cenas de ação. Esse fato não é necessariamente ruim, pois faz com que o espectador esqueça um pouco da história fraca e foque em momentos tensos e bem executados pelo diretor Rawson Marshall Thurber.

A produção acaba caindo em diversos clichês, não se esforçando para ser criativa em nenhum momento. Porém, a ação de boa qualidade é um ponto positivo para um filme do gênero. The Rock interpreta ele mesmo, como vem fazendo há bastante tempo, mas faz isso bem, com muito carisma. O ator é uma das melhores coisas do longa, divertindo também com o seu timing cômico. Arranha-Céu: Coragem Sem Limite é um filme de ação comum, genérico, que não traz nada de novo, mas consegue entreter o espectador fã do gênero, mesmo que tenha que apelar a subterfúgios já conhecidos.

Nota do crítico:

 

Nota dos usuários:

[Total: 0    Média: 0/5]


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Estudante de Jornalismo, formado em Programação. Fanático por Cinema, começou a gostar mesmo da sétima arte depois de velho. Estuda por conta própria e pretende seguir “carreira” como Crítico de Cinema.

Latest posts by Rafael Bernardes (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close