Bode na Sala
Filmes Notícias

“Star Wars pode ser importante para você, mas não pertence a você”, diz James Gunn sobre o ódio dos fãs da saga

James Mangold também se pronunciou sobre o assunto!

“Star Wars pode ser importante para você, mas não pertence a você”, diz James Gunn sobre o ódio dos fãs da saga

Depois da notícia de que Ahmed Best, o ator que interpretou o Jar Jar Binks na segunda trilogia de Star Wars, pensou em suicídio por conta do ódio dos fãs da saga, os cineastas James Gunn e James Mangold falaram sobre o assunto em suas respectivas contas no Twitter.

O diretor de Guardiões da Galáxia esclareceu que, por mais que um fã considere que um filme é importante para si, ele não é seu. Confira:

Confira:

“As pessoas precisam relaxar.”

“Gente que está respondendo ao post dizendo ‘é, não é culpa do ator. É culpa do roteirista’ perderam o ponto. Critique-o. Não goste dele. Mas cuspir ódio e bile em indivíduos só porque eles fizeram o seu melhor para contar uma história, mesmo que a história seja ruim, é ridículo. Não assiste!”

“Star Wars (ou qualquer filme) pode ser importante para você, mas não pertence a você. Se sua auto-estima depende de o quão bom você acha que o Star Wars atual é, ou que sua infância foi arruinada porque você não gostou de algo em um filme, FAÇA TERAPIA.”

Mangold, que deve comandar o derivado sobre Boba Fett, comparou a pressão de dirigir um blockbuster a escrever um capítulo da Bíblia. Veja:

“No ponto em que trabalhar escrevendo e dirigindo grandes franquias ganhar a carga emocional equivalente a escrever um novo capítulo da Bíblia (com o perigo de ser apedrejado e chamado de blasfemo), então as mentes mais ousadas vão deixar esses filmes.”

“Se você sente que este é o caso, se você acha que os cineastas são ferramentas corporativas e sem poder, por que nos xingam? No caso de Rian Johnson e Christophen McQuarrie, te garanto que esses gatos não tem ‘donos’. Na realidade, eles lutam as suas batalhas nos bastidores.”

“O fervor de alguns ataques tem ferocidade evangelical. Agora entendo que para muitos, incluindo a mim mesmo, a saga Star Wars tem um poder espiritual tremendo, semelhante ao texto religioso. Mas devemos tentar lidar com nossas frustrações do jeito que Yoda faria, não como Darth.”

Vale destacar que Christopher McQuarrie, citado por Mangold, afirmou recentemente que perdeu o interesse em dirigir um longa da franquia, por conta do ódio que alguns fãs da saga distribuem.

Sem título oficial revelado até o momento, o Episódio IX de Star Wars chega aos cinemas em 20 de dezembro de 2019


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Tem 26 anos, se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close