Bode na Sala
Críticas Destaque Filmes

Todo Dia | Crítica

Confira a opinião de Rafael Bernardes sobre o romance adolescente protagonizado por Angourie Rice!

Todo Dia | Crítica

Todo Dia (Every Day)

Ano: 2018

Direção: Michael Sucsy

Roteiro: Jesse Adrew

Elenco: Angourie Rice, Justice Smith, Owen Teague, Maria Bello, Debby Ryan, Lucas Jade Zumann, Jacob Batalon, Colin Ford

Filmes em que adolescentes são o foco, visando contar suas histórias, mostrando suas paixões, seus dramas, costumam não chamar muito a minha atenção. Eles, em geral, possuem uma fórmula cheia de clichês e costumam apelas para o sentimental, mas na maioria das vezes, de forma rasa. Porém, Todo Dia foi uma grata surpresa, fugindo dos clichês e apresentando uma premissa criativa e bem executada.

Baseado no livro homônimo, criado por David Levithan, do New York Times, o longa conta a história de Rhiannon (Angourie Rice), uma menina que está no colégio, lidando com coisas normais da idade. Ela tem um namorado, Justin (Justice Smith), que um dia acorda diferente e, ao contrário do que faz todos os dias, resolve passar horas com ela e proporcionar uma ótima tarde. O que a protagonista não sabia é que uma alma autointitulada como “A” estava no corpo do jovem.

Essa alma acorda todos os dias no corpo de uma pessoa diferente, assumindo suas lembranças e passando 24 horas com os familiares e amigos de alguém que ela não conhece. Esse ser possui sua própria personalidade, que aparenta ser muito meiga e bondosa, mas imperfeita, mostrando que é humana. Aos poucos, a menina vai se apaixonando por “A” e a relação dos dois é explorada na maior parte do longa. O desenvolvimento é interessante e realizado calmamente.

Claro que o roteiro, por vezes, esbarra em algumas facilitações narrativas para fazer a história andar, mas nada que atrapalhe ou incomode. A direção de Michael Sucsy é simples, mas, em determinados momentos, a fotografia fica um tanto saturada e efeitos demais são colocados. Coisas desnecessárias que deixam o filme mais parecido com inúmeras outras produções adolescentes.

As atuações dos jovens são ótimas, mas Justice Smith se destaca. O menino que já mostrou seu talento em The Get Down rouba cena desde o início, mostrando-se versátil. Angourie Rice está segura e interpreta bem a protagonista, explicitando bem todos os anseios da personagem e as mudanças que ela sofre por conta da presença da entidade em sua vida.

Não tive a oportunidade de ler o livro, mas o filme se sustenta bem em toda a sua duração, com um ritmo instigante e provocando o espectador a todo momento. Ficamos até tensos em determinados momentos e o longa emociona quando a história fica próxima do final. Não com o desfecho, que é previsível, mas sim com uma determinada situação colocada na narrativa. Todo Dia é uma produção eficiente em sua proposta e um bom filme, se distanciando de tantas obras iguais e superficiais.

Nota do crítico:

 

Nota dos usuários:

[Total: 0    Média: 0/5]


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista, pretende seguir carreira como crítico de cinema. Gosta de dar opinião sobre tudo. Reside em Belém Novo, fim do mundo de Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close