Bode na Sala
Destaque Especiais Filmes Netflix

Dica de Quinta | Cinco excepcionais filmes de terror independente na Netflix

Até porque cult também precisa assistir terror

Dica de Quinta | Cinco excepcionais filmes de terror independente na Netflix

Sim, os filmes de terror da Blumhouse e do James Wan são ótimos e conseguem atingir o grande público. Apesar de não serem um sucesso comercial, o horror independente oferece uma boa alternativa a camada mainstream do gênero, são longas com maior atenção a parte técnica e não confiam tanto em jump scares. Com isto em mente, Bode na Sala indica cinco excelentes filmes de terror independente disponíveis na Netflix.

  • O Babadook (2014)

Depois de um acidente de carro ter matado o seu marido, Amelia (Essie Davis) tem que cuidar do seu filho de seis anos, o infernal Samuel (Noah Wiseman). O comportamento da criança piora depois da mãe ter lido um livro de terror infantil protagonizado pelo Babadook. O começou como uma ameaça imaginária, logo se torna real e assombra a família. Contando com poucos jump scares, O Babadook aposta na tensão para deixar o espectador aflito. Perdendo um pouco da força no desfecho, o filme traz uma valorosa lição sobre a real natureza dos monstros que nos assombram.

 

  • A Corrente do Mal (2014)

Filmes de terror sempre puniram jovens por fazerem sexo, é só assistir a filmografia do Jason e do Michael Myers, dois especialistas no assunto, mas A Corrente do Mal eleva a punição para um novo nível. A maldição do filme é sexualmente transmissível, após contraí-la a pessoa começa a ser perseguida por uma assombração que pode assumir qualquer forma: homens, mulheres, idosos, parentes; o único jeito de se livrar dela é passando para frente. O filme tem uma trilha sonora sintética que remete aos filmes do John Carpenter, a direção do filme é competente e consegue deixar ambientes abertos tensos e claustrofóbicos. Não recomendável para pessoas com mania de perseguição.

 

  • A Bruxa (2015)

Ambientado no século XVII, o horror psicológico uma família puritana que  é expulsa de sua comunidade e obrigada a morar isolada. Perto da nova casa, estranhos eventos começam a acontecer e a família passa a acreditar que uma bruxa vive na floresta para assombrá-los. Além de apresentar a talentosa Anya Taylor-Joy, A Bruxa não utiliza sustos fáceis e investe na sutileza e na atmosfera envolvente e aterradora para prender o expectador até chegar ao seu intenso final.

  • À Sombra do Medo (2016)

Durante a guerra Irã-Iraque nos anos 1980, Shideh (Narges Rashidi) ignora o convite do marido para que ela e Dorsa (Avin Manshadi), sua filha, se abriguem na casa de seus pais, pois Teerã, a capital do Irã, está prestes a se tornar um campo de batalha. Tudo muda quando um míssil adormecido atinge o prédio onde elas moram. Junto com ele, vem os djinn, criaturas aterrorizantes que passam a habitar o prédio. Tudo isso só cria conflitos entre Shideh e sua filha, que perdeu sua boneca favorita e acusa a mãe de ter pegado.

 

  • Ao Cair da Noite (2017)

Após uma epidemia acabar com a maior parte da população do planeta, a família comandada por Paul (Joel Edgerton) sobrevive vivendo isolada da cidade e com regras bem estabelecidas. A sobrevivência dos protagonistas é colocada à prova quando um estranho surge pedindo abrigo para a família dele. O título se refere a estranhos acontecimentos que ocorrem somente à noite e perturbam particularmente o filho mais velho, Travis (Kelvin Harrison Jr.). Sendo vago na ameaça da infecção, Ao Cair da Noite investe no drama humano e tem um dos finais mais marcantes da memória recente.

Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Estudante de jornalismo, tem 19 anos e é assistidor de séries semi profissional. Fissurado em cinema desde sempre, nunca trabalhou na área e pretende mudar isso algum dia. Fã do Studio Ghibli, é fissurado no cinema sul-coreano e nas suas formas de vingança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close