Bode na Sala
Filmes Notícias

Vingadores: Guerra Infinita | Irmãos Russo dizem que os fãs estão errados ao culparem Peter Quill

"Ele fez uma escolha bastante emocional", disse Joe Russo sobre as ações do Senhor das Estrelas

Vingadores: Guerra Infinita | Irmãos Russo dizem que os fãs estão errados ao culparem Peter Quill

[ATENÇÃO! CONTÉM SPOILERS DE VINGADORES: GUERRA INFINITA ABAIXO!]

Vingadores: Guerra Infinita já estreou há um mês nos cinemas, mas continua rendendo ótimas discussões em fóruns de fãs na internet. Um dos tópicos mais comentados costuma ser sobre Peter Quill/Senhor das Estrelas (Chris Pratt) ser o culpado pela derrota dos Vingadores no filme.

Enquanto a perda de controle de Quill parece ser o momento que arruinou as chances dos heróis derrotarem Thanos (Josh Brolin) em Titã, os irmãos Joe & Anthony Russo, diretores do longa, disseram que o Senhor das Estrelas não deve levar toda a culpa e deram bons argumentos para isso em uma entrevista ao Huffington Post (via Screen Rant).

“Sua mãe morreu de câncer quando foi sequestrado por piratas aos 10 anos de idade. Ele foi criado por piratas. Ele teve que matar seu pai para vingar a morte de sua mãe. Sua namorada, por quem ele estava apaixonado, foi assassinada por outra figura paterna corrupta… Ele fez uma escolha bastante emocional”, falou Joe Russo.

Para mostrar que Quill não pode ser o único culpado pela derrota dos heróis, Anthony Russo utilizou o exemplo de um outro personagem importante no filme que teve a chance mas não a aproveitou como deveria.

“Thor também deixou suas emoções levarem o melhor sobre ele. Thor poderia ter matado Thanos mais rápido do que ele tentou com o machado. Ele apareceu e levou um momento – por causa de sua raiva e sua motivação – para dizer a Thanos que ele iria morrer e que acabaria com ele de uma forma bem deliberada. Thor meio que se perdeu em suas motivações de um modo similar ao do Senhor das Estrelas, e também poderia ter sido o responsável por Thanos”, completou Anthony.

Joe Russo finalizou o assunto dizendo que, durante todo o filme, praticamente todos os personagens contribuíram de alguma forma para a derrota por Thanos, e segundo ele, o público tem uma lição a aprender com tudo isso.

“Eles fizeram escolhas muito humanas. Acho que se podemos aprender alguma coisa com essa narrativa é como nos colocarmos dentro do ponto de vista de alguém – ou do próprio personagem. Você deve ser capaz de ter empatia com esse personagem, entender as escolhas que ele fez”, finalizou Joe.

Vingadores: Guerra Infinita continua em cartaz nos cinemas nacionais. Confira a nossa crítica aqui!


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um publicitário aos 22 anos. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ama o MCU, e confia bastante no futuro da DC nos cinemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close