Bode na Sala
Especiais Netflix Sem categoria Séries

Dica de Quinta | Cinco séries na Netflix para quem gosta de um guilty pleasure

São aquelas séries que muita gente não quer admitir que gosta...

Dica de Quinta | Cinco séries na Netflix para quem gosta de um guilty pleasure

Se você é um ser humano que gosta e tem o costuma de ver séries, em algum momento da sua vida teve aquela que você amou assistir, mas mesmo assim, sabia que ela tinha uma qualidade questionável. Esse tipo de conteúdo é chamado de guilty pleasure, que, em tradução literal, significa “prazer culposo”.

Pensando nessas séries muitas vezes consideradas ruins, o Bode na Sala separou cinco delas presentes na Netflix para você, amante dos guilty pleasures, que quer fazer uma maratona no fim de semana.


The 100 (2014 – presente)

Pegando o hype das ficções científicas distópicas estreladas por jovens e adolescentes nos cinemas, o canal CW procurou alguma saga literária nesse estilo para transformar em um programa para sua grade. O resultado foi The 100, criada por Jason Rothenberg e inspirada no livro homônimo da série escrita por Kass Morgan. The 100 acontece 97 anos após um apocalipse nuclear devastar o planeta Terra, e é focada em um grupo de jovens que viviam em uma estação espacial forçados a viver aqui como um teste para saber se nosso mundo já é possível ser habitado por humanos novamente. No meio disso, muitos relacionamentos que vem e vão, muitas guerras entre tribos remanescentes e muita política (sim!). A série atualmente está na sua 5ª temporada e já foi renovada para a 6ª, que deve se iniciar no ano que vem.


Riverdale (2017 – presente)

Olha a CW aqui novamente! Baseada nos quadrinhos da Archie Comics, esta série foi chamada por alguns de Teen Peaks, mas quando se assiste à Riverdale, vemos que a inspiração na aclamada série de David Lynch é bem pequena. A história já é conhecida: uma pequena cidade vira de ponta a cabeça após o assassinato de um jovem popular e membro de uma família poderosa e influente do lugar. Mas a maior parte da série se passa na escola de ensino médio da cidade, e vemos o grupo de amigos protagonista solucionar o mistério, se envolver em perigosos segredos e muito romance adolescente (é “obrigatório” ter um romance em toda série da CW). Riverdale está finalizando sua 2ª temporada, e já tem uma 3ª confirmadíssima, para a alegria dos fãs.


Limitless (2015 – 2016)

Lembram de Sem Limites, aquele filme onde o Bradley Cooper tomava uma droga que o fazia utilizar a capacidade total de seu cérebro? É nele que esta série se baseia. Na verdade, é uma continuação dele, mas com outro protagonista. A história do filme se repete, só trocam alguns papéis: um músico em crise criativa descobre uma droga capaz de solucionar os seus problemas, mas isso acaba gerando outros para ele. A força da série está no fato de Brian Finch (Jake McDorman) acabar ir trabalhando para o FBI, o que rendeu aqueles casos semanais. Mas o carisma e a criatividade do protagonista não foram o suficiente para a série funcionar o bastante. Resultado? Foi cancelada com apenas uma (divertida) temporada, para a tristeza de Cooper, que além de ser produtor executivo, era um membro recorrente e importante no elenco.


Grimm (2011 – 2017)

Os famosos contos dos Irmãos Grimm ganharam vida com Grimm, série da NBC inspiradas naquelas histórias que tomaram conta do imaginário infantil de todo o mundo. Ou quase isso. É que o programa é focado em Nick Burkhardt (David Giuntoli), um descendente da família Grimm no presente que descobre fazer parte de uma linhagem de guardiões cuja missão é manter o equilíbrio entre o mundo humano e o mundo mitológico. A série se manteve com a clássica fórmula do caso da semana, já que o protagonista trabalha como um detetive da divisão de homicídios em Portland. Grimm não agradou tanto a crítica, mas a fidelidade dos fãs garantiu que o show sobrevivesse por 6 temporadas. A NBC já não podia manter a série por mais tempo, e seu último ano teve 13 episódios bem corridos, 9 a menos que os habituais 22 das outras temporadas.


Os Defensores (2017)

É com muita amargura que classifico Os Defensores como um guilty pleasure. A série que reuniu os 4 heróis da Marvel na Netflix é boa, mas bem decepcionante se considerar que as séries solos possuem uma qualidade superior (com exceção de Punho de Ferro). A trama é a seguinte: após os eventos ocorridos nas séries anteriores, Demolidor (Charlie Cox), Jessica Jones (Krysten Ritter), Luke Cage (Mike Colter) e Punho de Ferro (Finn Jones) se unem para lutar contra o Tentáculo, uma seita que se instalou em Nova York e tem um plano maligno de dominação. A interação entre os protagonistas é divertida, mas no final, percebemos que poderia ter sido uma coisa muito mais épica do que realmente foi. A série teve somente uma temporada, e apesar da boa audiência, não é sabido se a Marvel e a Netflix vão querer produzir mais uma. Mas para a alegria dos fãs dos personagens, as séries solos continuam sendo exibidas.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um editor de vídeos que está se formando em Publicidade & Propaganda aos 21. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ainda não possui o hábito de ver filmes de terror e é um pouco leigo quando se trata de cinema nacional, mas é um carinha boa praça que não dispensa ver um filme. Fã confesso do Nolan, Aronofsky e da Pixar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close