Bode na Sala
Críticas Destaque Filmes

A Noite do Jogo | Crítica

Confira a opinião de Rafael Bernardes sobre o novo filme de Jason Bateman e Rachel McAdams!

A Noite do Jogo | Crítica

A Noite do Jogo (Game Night)Resultado de imagem para a noite do jogo poster

Ano: 2018

Direção: John Francis Daley, Jonathan Goldstein

Roteiro: Mark Perez

Elenco: Rachel McAdams, Jason Bateman, Jesse Plemons, Kyle Chandler, Billy Magnussen, Kylie Bunbury, Camille Chen

Fórmula do sucesso para uma comédia: juntar atores bons e famosos, criar uma trama atrativa e não exagerar no uso de estereótipos. A Noite do Jogo consegue ser uma comédia com um humor politicamente incorreto, mas que não ofende e não cai tanto nos clichês já utilizados em outras produções.

A trama gira em torno de Max (Jason Bateman) e Annie (Rachel McAdams), duas pessoas extremamente competitivas, viciadas em jogos de todos os tipos. Os dois formam um par perfeito, completando um ao outro. Porém, as coisas ficam complicadas quando Brooks (Kyle Chandler) volta para a vida de seu irmão Max. A rivalidade entre os dois sempre foi imensa e isso está deixando Max nervoso, o impedindo de conseguir focar e começar uma vida com sua esposa, tendo um filho juntos.

A história é bem desenvolvida, com uma construção rápida, mas eficiente dos personagens. Alguns são mais profundos que outro, mas isso é realizado com naturalidade, não sendo um problema. A grande qualidade do longa são as piadas, mesclando com o ótimo ritmo, não dando muito tempo para o espectador questionar o que está acontecendo. Os atores são extremamente carismáticos, em especial Rachel McAdams e Jesse Plemons.

Alguns problemas de roteiro são irrelevantes, muito por conta da suspensão de descrença implementada do início ao fim. Todos sabemos que não há um perigo real no filme, então a tensão acaba não sendo um elemento crucial. O importante aqui é fazer o público rir e isso a produção consegue realizar com maestria. Tanto utilizando o humor físico, quanto com piadas inteligentes, sarcásticas e bobas.

A direção tem méritos em algumas cenas de ação, quando realiza planos longos e falsos planos sequência. Porém, a edição erra nas perseguições, exagerando nos cortes. Algumas reviravoltas do longa são previsíveis, já outras são extremamente surpreendentes, contrariando a expectativa do público.

Se trata de uma comédia divertida, onde tirar o riso das pessoas é o mais importante e os problemas de roteiro, montagem e edição acabam não tendo muita relevância. Cumprindo o papel de divertir, A Noite do Jogo chega despretensiosamente, se consolidando como uma boa comédia. A escalação do elenco foi precisa, utilizando somente bons atores (exceto o Bateman), que são muito carismáticos. Todos cumprem bem a função principal do filme: divertir o público!

Nota do crítico:

 

Nota dos usuários:

[Total: 2    Média: 4.5/5]


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista, pretende seguir carreira como crítico de cinema. Gosta de dar opinião sobre tudo. Reside em Belém Novo, fim do mundo de Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close