Bode na Sala
Críticas Filmes

Um Lugar Silencioso | Crítica

Confira a opinião de Rafael Bernardes sobre o suspense de John Krasinski!

Um Lugar Silencioso | Crítica

Um Lugar Silencioso (A Quiet Place)

Ano: 2018

Direção: John Krasinski

Roteiro: Bryan WoodsScott BeckJohn Krasinski

Elenco: Emily BluntJohn KrasinskiNoah JupeMillicent SimmondsCade Woodward

John krasinski, diretor, um dos roteiristas e ator de Um Lugar Silencioso, foi muito corajoso em sua abordagem e estabelecimento de um universo. O longa mostra que criaturas cegas, mas que escutam muito bem, estão entre nós e matam tudo o que fizer barulho. Levar um longa-metragem inteiro sem quase nenhum diálogo foi muito ousado. Ele merece os parabéns.

Porém, Krasinski é um cara esperto e utilizou desse subterfúgio para colocar jump scares gratuitos no filme, assustando os espectadores a todo o momento, aumentando o som. Apesar disso, há muitos méritos no desenvolvimento da produção como uma obra de terror/suspense. A tensão é muito bem empregada em praticamente todo o longa, fazendo com que nos coloquemos no lugar dos personagens e sentimos a agonia deles.

Falando nisso, os personagens são bem desenvolvidos, mesmo sem muito background. As personalidades não são construídas baseadas em clichês e há surpresas em suas atitudes. Nós vamos conhecendo aquela família pouco a pouco e simpatizando cada vez mais com eles. Realmente nos importamos e desejamos que ninguém morra.

A direção de Krasinski emprega bem alguns planos longos, com takes aéreos, dando boas dimensões para as cenas. Quando a situação fica dramática demais, ele aposta em close ups simétricos, focando nas expressões dos atores. Inclusive, todas as atuações estão excelentes. Não há um destaque, todos entregam o necessário, cumprindo tudo o que é proposto.

Um dos maiores problemas é o roteiro, que começa muito bem no primeiro ato, mostrando como o mundo está naquele futuro distópico e estabelecendo o clima de tensão, mas que acaba escorregando no terceiro ato, esbarrando em alguns clichês e soluções fáceis. Apesar disso, quando o filme chega perto de seu desfecho, o ritmo do longa muda, deixando tudo muito mais frenético e aumentando o suspense.

Outro problema da obra é mostrar demais a criatura. Quando nós já vimos muitas vezes, acabamos não ficando com tanto medo. Porém, o elemento do som ajuda nesse quesito. Então, se os monstros tivessem sido mais resguardados, seria ainda mais assustador. Se trata de um bom suspense, que não vai além do que se propõe e funciona. Aterroriza no início o psicológico e termina com as unhas do público no final.

Nota do crítico:

 

Nota dos usuários:

[Total: 5    Média: 4.4/5]


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista, pretende seguir carreira como crítico de cinema. Gosta de dar opinião sobre tudo. Reside em Belém Novo, fim do mundo de Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close