Bode na Sala
Filmes Notícias Sem categoria

Artista do Desastre | James Franco é processado por roteirista original do filme

Seth Rogen também está envolvido no processo

Artista do Desastre | James Franco é processado por roteirista original do filme

Ryan Moody, o roteirista original de Artista do Desastre, está processando o ator e diretor James Franco (via Variety). Moody alega que Franco o teria enganado para vender seu roteiro por apenas US$ 5 mil dólares.

Franco foi professor de Moody na UCLA (University of California, Los Angeles), e em 2013, ele o influenciou a adaptar o livro The Disaster Artist: My Life Inside the Room, sobre os bastidores do filme cult The Room.

O processo diz que Moody trabalhou integralmente no roteiro entre novembro de 2013 e março de 2014. O roteirista teria entregado cerca de 5 rascunhos para a empresa de Franco, a Rabbit Bandini Productions, e a empresa de Seth Rogen, a Point Grey Pictures, que produziram o longa. No entanto, a Point Grey informou Moody de que gostaria de substituí-lo por roteiristas mais consolidados em abril de 2014. Ele tentou conseguir o crédito de roteirista do longa, mas Franco disse que seria creditado como produtor associado. Então, ele teria encorajado Moody a desenvolver seu projeto pessoal, o filme On the Bus.

Aparentemente, Franco e seus parceiros não tinham a real intenção de produzir On the Bus. Moody afirma que lhe foi passada a informação de que seu projeto teria orçamento similar ao de Artista do Desastre, na faixa entre US$ 5 e 10 milhões, e que, se quisesse trabalhar novamente com Franco e Rogen, teria que assinar um acordo para vender seu roteiro.

Apesar de suas ressalvas, ele finalmente cedeu aos apelos dos produtores e vendeu os direitos do roteiro de Artista do Desastre por apenas US$ 5 mil, tendo renunciado seu crédito no filme. Apenas 2 anos depois, Moody descobriu que o orçamento estimado para On the Bus seria de apenas US$ 50 mil. “A essa altura da história, Moody percebeu que havia sido tapeado”, diz o processo.

O roteirista descobriu, então, que não havia recebido nem mesmo o crédito de produtor associado de Artista do Desastre apenas em dezembro do ano passado, quando o longa chegou aos cinemas. Além disso, o filme possui cenas quase idênticas às que foram escritas por Moody, incluindo uma cena que não possui no livro, mas que veio de sua mente.

Os advogados de Moody buscam rescindir o contrato de compra do roteiro e que o contrato não assinado seja cumprido, para que ele receba o pagamento mínimo definido pelo Sindicato dos Roteiristas. O roteirista também quer que Franco arque com as despesas de honorários de seus advogados.

Os representantes de James Franco e Seth Rogen ainda não se posicionaram sobre o assunto.

Artista do Desastre ainda está em cartaz no Brasil. Confira nossa crítica do filme clicando aqui.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um publicitário aos 22 anos. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ama o MCU, e confia bastante no futuro da DC nos cinemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close