Bode na Sala
Artigos Especiais Filmes

Especial | Conheça a história de A24, um dos melhores estúdios em atividade

Conheça a história do estúdio responsável por Ex Machina, Moonlight, Lady Bird e mais!

Especial | Conheça a história de A24, um dos melhores estúdios em atividade

Se você ama filmes, provavelmente deve estar vendo bastante o logo da A24 na memória recente. Só no ano passado eles emplacaram Lady Bird: A Hora de Voar, Projeto Flórida, Artista do Desastre, Ao Cair da Noite e A Ghost Story. Apesar do início recente, a companhia, focada exclusivamente em filmes independentes, já soma dezenas de longas, entre eles vencedores do Oscar, produções de terror alternativo e projetos absurdos como Um Cadáver Para Sobreviver e O Lagosta.

O sucesso prematuro da A24 trouxe inúmeras comparações com o titã da indústria Miramax, que mais tarde resultou na The Weinstein Company e na Dimension Films, responsável por ajudar e lançar cineastas iniciantes, como Quentin Tarantino e Kevin Smith, a se tornarem grandes nomes do entretenimento, e produzir inúmeros queridinhos do Oscar. Ainda que não tenha o mesmo nível em seus primeiros anos de vida, A24 não deve ser ignorada, mas acompanhada de perto.

A A24 é uma companhia em crescimento exponencial, aumentando sua quantidade de filmes lançados a cada ano e expandindo a sua influência. Confira aqui a história deste estúdio em metafórica ascensão:

O estúdio foi fundado em 20 de agosto de 2012 por Daniel Katz, David Fenkel e John Hodges. Katz havia trabalhado no grupo de financiamento Guggenheim Partners e participou nas negociações de A Rede Social e Zumbilândia. Fenkel era parceiro e presidente da Oscilloscope Laboratories, tendo lançado Precisamos Falar Sobre o Kevin e O Mensageiro. Hodges era produtor da Big Beach Films e produziu Sem Segurança Nenhuma. O trio tinha como objetivo lançar de oito a dez filmes por ano, número que rapidamente superou.

A companhia entrou em atividade no ano seguinte, com cinco longas lançados do cinema: As Loucuras de Charlie, Ginger & Rosa, Spring Breakers, The Bling Ring: A Gangue de Hollywood e O Maravilhoso Agora. Spring Breakers foi o primeiro sucesso do grupo, contando com nomes como Selena Gomez, Vanessa Hudgens e James Franco no elenco e divulgado com uma campanha viral, a comédia superou seus US$ 5 milhões investidos arrecadando US$ 31 milhões. No mesmo ano, a A24 fechou um acordo com a Amazon Prime e, assim, todos os seus filmes se tornam disponíveis no serviço de streaming depois de lançados em DVD e Blu-ray.

Em 2015, a A24 expandiu seu negócio do cinema para a televisão. Até o momento conta com três séries produzidas em parceria com a USA Network: Playing HouseThe Carmichael Show e Comrade Detective, a última protagonizada por Channing Tatum e Joseph Gordon-Levitt.

Depois de um 2014 com 12 produções lançadas, entre elas os aclamados Sob a Pele e O Homem Duplicado. Foi somente em 2015 que A24 atingiu o sucesso mainstream. O Quarto de Jack, Ex_Machina: Instinto Artificial e Amy não só foram as maiores do estúdio até o momento como recebem um total de sete indicações ao Oscar, das quais levaram três para casa: Ex_Machina com Melhores Efeitos Visuais, Amy como Melhor Documentário (vale ressaltar que Amy foi o documentário de maior bilheteria de todos os tempos) e O Quarto de Jack deu a Brie Larson seu primeiro Oscar de Melhor Atriz.

Os próximos anos foram igualmente favoráveis para o estúdio nas premiações. 2016 também contou com três filmes nas principais categorias. Moonlight: Sob a Luz do Luar foi o segundo mais indicado do ano e levou três estatuetas para casa; Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator para Mahershala Ali. Outras duas indicações vieram de O Lagosta e Mulheres do Século XX, ambos na categoria de Melhor Roteiro Original e perderam para Manchester à Beira-Mar.

Repetindo o feito da premiação do ano passado, este ano A24 tem três filmes em sete indicações concorrendo ao Oscar. Desta vez, Lady Bird: A Hora de Voar, Projeto Flórida e  Artista do Desastre são os indicados.

Mas nem todos os aspectos são positivos para o estúdio. Seus filmes de terror são conhecidos por não apostar em sustos, mas em atmosfera e desenvolvimento de personagens para capturar o espectador; assim temos The Blackcoat’s Daughter, A Bruxa e Ao Cair da Noite. Apesar do bom retorno de bilheteria, estes filmes têm uma estratégia de marketing efetiva, mas enganadora. Os trailers de A Bruxa e Ao Cair da Noite prometem filmes cheios de sustos e mais convencionais, enquanto os filmes são completamente diferentes, os espectadores encontram filmes completamente diferentes. A Bruxa tem 91% de aprovação da crítica e 57% de aprovação do público; Ao Cair da Noite tem 88% da crítica e 44% do público.

Com um mercado dominado quase que exclusivamente por blockbusters, a A24 oferece opções alternativas ao espectador. E as vantagens não se resumem apenas ao público, as pessoas envolvidas na produção destes filmes ganham muito ao trabalhar com o estúdio. Robert Eggers, Greta Gerwig e Jonah Hill fizeram suas estreias na direção através do estúdio.

Com 10 filmes programados para estrear em 2018 até o momento, o futuro da A24 é promissor e brilhante. Com Moonlight, o maior sucesso de bilheteria da companhia, começaram a financiar os seus próprios filmes e o resultado tem sido o melhor possível. Se continuar seguindo este caminho, veremos o seu logo com mais frequência em filmes constantemente excelentes; a marca da A24 se tornou sinônimo de qualidade.

 

 

The following two tabs change content below.
Estudante de jornalismo, tem 20 anos e é assistidor de séries semi profissional. Fissurado em cinema desde sempre, nunca trabalhou na área e pretende mudar isso algum dia. Fã do Studio Ghibli e de musicais, é fissurado no cinema sul-coreano e nas suas formas de vingança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close