Bode na Sala
Especiais Filmes

Especial | 10 vezes que os tradutores brasileiros fizeram títulos melhores que os originais

Às vezes, os tradutores brasileiros acertam...

Especial | 10 vezes que os tradutores brasileiros fizeram títulos melhores que os originais

Os tradutores brasileiros são conhecidos por rebatizarem muito mal os títulos dos filmes estrangeiros. E essa fama não é gratuita. Muitos longas têm seus nomes completamente subvertidos em terras tupiniquins, estragando surpresas ou aparentando ser algo que não é.

No entanto, em alguns raros momentos de inspiração, esses profissionais conseguem criar títulos muito bons. E, como se isso já não fosse surpreendente o bastante, em momentos ainda mais raros, eles entregam nomes nacionais que funcionam melhor que os originais.

Não acredita? Confira essa seleção de 10 títulos nacionais que são melhores que os os originais:


  • Sobre Meninos e Lobos

Título original: Mystic River

Tradução livre: Rio Mystic

Surpreendentemente, o profissional da tradução parece ter entendido mais a essência da obra do que os próprios criadores, entregando, assim, um título muito mais profundo e significativo – além de extremamente marcante.


  • Garota Exemplar (2014)

Título original: Gone Girl

Tradução livre: Garota Desaparecida ou Garota Que Se Foi

Gone Girl está longe de ser um título ruim, mas Garota Exemplar se encaixa tão melhor na história… O nome nacional foca mais na personagem que faz a trama girar, não apenas no fato dela ter sumido. E isso é excelente. Pois, quem viu o filme, sabe das reviravoltas e como esse “exemplar” faz total sentido dentro da história.


  • Alien: O Oitavo Passageiro (1979)

Título original: Alien

Tradução livre: Alien

Pois bem, nesse caso, os tradutores brasileiros mantiveram o título original, mas deram uma incrementada. A inserção de O Oitavo Passageiro deu um toque especial no nome do filme. Além de trazer um ar de suspense, esse subtítulo consegue aguçar a curiosidade do espectador. Genial.


  • Mudança de Hábito (1992)

Título original: Sister Act

Tradução livre: Ato da Irmã

Mais um ataque criativo dos nossos tradutores. Além de fazer total sentido com a trama do filme, o título nacional também faz trocadilho com o hábito, o nome das roupas usadas pelas freiras.


  • Loucademia de Polícia (1984)

Título original: Police Academy

Tradução livre: Academia de Polícia

Pô, o nome Academia de Polícia para uma comédia é bem sem graça, né? Ainda bem que, no Brasil, um tradutor com muita imaginação resolveu dar uma mexida e somar um “louca” ali junto com o “academia”, formando um dos títulos mais reprisados da nossa querida Sessão da Tarde.


  • Um Estranho no Ninho (1975)

Título original: One Flew Over the Cuckoo’s Nest

Tradução livre: Voando Sobre o Ninho do Cucos

Ok, o título original é interessante, uma vez que os pássaros cucos não possuem ninhos. As fêmeas dessas aves encontram ninhos alheios, em que os ovos sejam semelhantes com os seus, jogam um fora e depositam o seu ali, assim, o seu filhote é criado por outra mãe. No entanto, o título nacional vai direto ao ponto, usando uma expressão popular e exemplificando exatamente o que encontraremos no longa, mas sem abandonar a essência do título original.


  • A Primeira Noite de um Homem (1967)

Título original: The Graduate

Tradução livre: O Graduado

A Primeira Noite de um Homem é, de longe, muito mais significativo e marcante que O Graduado. Não tem nem comparação.


  • Um Drink no Inferno (1996)

Título original: From Dusk Till Dawn

Tradução livre: Do Anoitecer ao Amanhecer

Apesar do título original ser bem legal, a versão brasileira é bem mais direta, impactante e marcante.


  • Meu Ódio Será Sua Herança (1969)

Título original: The Wild Bunch

Tradução livre: O Bando Selvagem

Meu Ódio Será Sua Herança. Meu Ódio Será Sua Herança. Olha esse título! Sério, é infinitamente melhor que O Bando Selvagem. E, como se isso não fosse suficiente, o nome dado no Brasil ao filme se relaciona muito bem com a história, trazendo sua essência. Impressionante o que o tradutor fez.


  • Apertem os Cintos… O Piloto Sumiu (1980)

Título original: Airplane!

Tradução livre: Avião!

Então, Avião! não tem graça alguma para ser o nome de uma comédia. Na verdade, não tem graça para ser o nome de qualquer filme. Alinhado com essa ideia, o inspirado tradutor brasileiro foi lá e criou esse divertido título.


Qual outro título de filme que você considera melhor na versão brasileira? Deixe nos comentários!


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Tem 25 anos, se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Comments

  1. Adorei o post, parabéns!

  2. Sunset Blvd – Crepúsculo dos Deuses

  3. Álvaro Tavares Maia - 28 de Janeiro de 2018 at 18:42 - Responder

    No caso do Alien sempre fiquei com uma pulga atrás da orelha, porque se você levar o gato em consideração o Alien se torna o nono passageiro rsrsrs

  4. Quem no Brasil assistiria ao filme com o título “Shane”? Shane é apenas o nome do personagem principal vivido por Alan Ladd no clássico do faroeste “Os Brutos Também Amam”. É o exemplo clássico de que a versão brasileira é muito mais criativa do que o título original. Afinal de contas, por que os título americanos são tão sem graça?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *