Bode na Sala
Especiais Filmes

Dica de Quinta | Cinco incríveis maratonas cinematográficas para se fazer na Netflix

Sagas incríveis para você curtir nas férias!

Dica de Quinta | Cinco incríveis maratonas cinematográficas para se fazer na Netflix

Final de ano tá aí, muita gente entrando em férias e fugindo para a praia. Mas, se você é como eu que acha que verão é sinônimo de se trancar em algum lugar com ar condicionado, ou se simplesmente está sem grana para viajar, não se desespere. Você não vai ficar sem programa para estes dias de descanso! Aqui vão cinco dicas de maratonas cinematográficas sensacionais para que você só precise sair do quarto para ir ao banheiro ou buscar mais pipoca.

Confira:


  • Maratona Indiana Jones (4 filmes : 8h03)

Os Caçadores da Arca Perdida (1981) – 1h55

Indiana Jones e O Templo da Perdição (1984) – 1h58

Indiana Jones e A Última Cruzada (1989) – 2h07

Indiana Jones e O Reino da Caveira de Cristal (2008) – 2h03

Essa é aquela maratona que ninguém vai te julgar se não “correr” até o final. Os Caçadores da Arca Perdida é, mesmo quase 37 anos após o seu lançamento, um dos melhores filmes de aventura já feitos. Diversas sequências dele se tornaram tão icônicas que seguem sendo referenciadas em inúmeras produções, ano após ano. A fuga da bola de pedra no templo, o chapéu sendo salvo enquanto a porta se fecha, o confronto com o espadachim e seu final inesperado, apenas para citar alguns momentos memoráveis. As suas duas continuações na década de 1980 conseguiram manter um ótimo nível de qualidade, sendo que o terceiro filme da série, A Última Cruzada, talvez seja o ponto mais alto da franquia. Infelizmente, esse revival absolutamente desnecessário com O Reino da Caveira de Cristal deixa um gosto um pouco amargo. Um roteiro ruim, com atuações surpreendentemente fracas, como a da fantástica Cate Blanchett, ou aparentemente desinteressadas, como a de Harrison Ford, fazem deste último episódio um filme descartável e, felizmente, bem esquecível. Portanto, pode abreviar esta maratona sem medo. O importante é ver a trilogia original. Mas se ainda sobrar um tempo, veja todos. Quem sabe você não tenha uma experiência melhor do que a minha…


  • Maratona Marvel – I Fase (6 filmes: 12h25)

Homem de Ferro (2008)- 2h06

O Incrível Hulk (2008) – 1h52

Homem de Ferro 2 (2010) – 2h05

Capitão América: O Primeiro Vingador (2011) – 2h04

Thor (2011) – 1h55

Os Vingadores (2012) – 2h23

Uma das maiores e bem sucedidas franquias do cinema atualmente é, sem dúvida nenhuma, o Universo Cinematográfico Marvel (ou MCU, na sigla em inglês). Vindo no embalo do sucesso de outras franquias de filmes de super-heróis, como X-Men e Homem-Aranha, o lançamento de Homem de Ferro, em 2008, abriu as portas para a chegada de outros filmes solo dos personagens que, posteriormente, formariam os Vingadores. Na espera por Vingadores: Guerra Infinita, que estreará nos cinemas em abril de 2018, vale a pena dar uma revisitada nos filmes que o antecederam. A Netflix não disponibiliza atualmente todos os filmes do universo Marvel, mas a primeira fase, que culmina em Os Vingadores (2012), ainda pode ser conferida na íntegra. Quem sabe os filmes faltantes da segunda fase não entram no catálogo nos próximos meses, não é mesmo? Sonhar não custa nada.


  • Maratona O Poderoso Chefão (3 filmes: 9h09)

O Poderoso Chefão (1972) – 2h57

O Poderoso Chefão II  (1974) – 3h22

O Poderoso Chefão III (1990) – 2h50

Considerado por muitos como a maior obra-prima da história do cinema, a trilogia que conta a trajetória da família Corleone figura em praticamente todas as listas de filmes que devem ser obrigatoriamente assistidos por qualquer cinéfilo. No entanto, a duração de cada uma das partes pode assustar um pouco, pois para prender nossa atenção por três horas de duração ou mais, tem que ser algo que realmente valha a pena. Pode ter certeza que vale. A primeira parte da trilogia nos apresenta a família Corleone e faz algo como colocar as peças do jogo na mesa, de forma que entendemos de forma muito clara o contexto da história que nos será apresentada mais adiante. A segunda parte, que é possivelmente a melhor, alterna entre o passado, com a chegada de Vito Corleone à América e sua ascensão ao poder, e o presente com Michael Corleone liderando os negócios da família, já adaptado à sua nova posição. E a terceira parte, apesar de muita gente não gostar, na verdade fecha de maneira lógica e nostálgica, quem sabe até poética, o arco dramático não só de Michael, mas de toda a família Corleone. Neste filme que conclui a saga, Michael está totalmente inserido nos negócios da família e chega a hora dele enfrentar as consequências de suas ações. É uma maratona de um ritmo mais lento do que as outras aqui citadas, mas sem dúvida merece as 9 horas que devem ser dedicadas a ela.


  • Maratona Star Wars (6 filmes: 13h23)

Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança (1977) – 2h04

Star Wars: Episódio V – O Império Contra-Ataca (1980) – 2h07

Star Wars: Episódio VI – O Retorno de Jedi (1983) – 2h14

Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma (1999) – 2h16

Star Wars: Episódio II – O Ataque dos Clones (2002) – 2h22

Star Wars: Episódio III – A Vingança dos Sith (2005) – 2h20

Aproveitando o lançamento recente no cinema de Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi, os episódios anteriores merecem ser revisitados. Não só para relembrar detalhes que possam ter sido esquecidos (se é que isso é possível), mas também para pegar as referências e analisar a evolução dos personagens e da história com tudo mais fresquinho na memória. Listei os filmes na ordem de seus lançamentos no cinema, que é a maneira que sugiro que sejam vistos por aqueles que, por algum motivo inexplicável, não tenham assistido Star Wars nenhuma vez na vida e queiram conhecer a história da família Skywalker. No entanto, para quem já viu, podem seguir a ordem cronológica e, talvez, até pular o por vezes irritante Episódio I, diminuindo 2h16 dessa maratona. Não que o filme seja totalmente descartável. Ele cumpre bem o papel de esclarecer a situação política que origina o surgimento do Império, que será o pano de fundo nos episódios seguintes. No entanto, a falta de bons personagens, a presença de alguns muito ruins, e a falta de emoção nas cenas de ação, tornam este sem dúvida o filme mais chato da franquia. Felizmente, depois dele as coisas melhoram bastante. Mesmo os criticados episódios II e III possuem ótimos momentos e um ritmo bem mais agradável. E nunca é demais rever o icônico O Império Contra-Ataca. Até para poder conferir se são justas as comparações que estão sendo feitas entre ele e Os Últimos Jedi. Para mim, sim, diga-se de passagem. Portanto, curtam as férias nesta galáxia muito muito distante enquanto aguardam os novos lançamentos que virão por aí no universo Star Wars.

Obs.: Como bônus, a Netflix ainda conta com muito mais material de Star Wars no seu catálogo. Além das já conhecidas animações The Clone Wars e Rebels, existe agora uma série chamada Brinquedos que Marcam Época, cujo primeiro episódio é justamente sobre a origem dos produtos licenciados de Star Wars. É uma história bem curiosa! Fica a dica!


  1. Maratona Toy Story (3 filmes: 4h35)

Toy Story: Um Mundo de Aventuras (1995) – 1h21

Toy Story 2 (1999) – 1h32

Toy Story 3 (2010) – 1h42

Cansou de ver Frozen com seus filhos após a centésima nona vez? Não aguenta mais as músicas da Moana? Esta é uma maratona excelente para se fazer com a criançada agora nas férias. O filme de 1995 foi a primeira animação realizada totalmente por computação gráfica e, por isso ,talvez gere alguma estranheza por não ter a qualidade técnica dos filmes que vemos hoje. Mas o universo que é apresentado com Woody e Buzz e os outros brinquedos do garoto Andy, abre portas para uma trilogia fantástica. Com acréscimos de ótimos personagens nos filmes seguintes, a franquia Toy Story não decepciona nem crianças nem adultos, que podem curtir o filme tanto de maneira nostálgica como aproveitando as camadas menos superficiais da história.  Em um daqueles casos de que o melhor fica para o final, Toy Story 3 fecha de maneira emocionante a trilogia, com um filme cheio de ação, boas piadas e até tensão, sem contar aqueles momentos que enchem nossos olhos de lágrimas. Não tem erro. Vai agradar todo mundo e dar uma folga nos filmes de sempre, aqueles que você já sabe todas as falas de trás pra frente.


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.

André Bozzetti

André Bozzetti é professor. Formado em educação física e cinéfilo desde que se entende por gente, começou a estudar a sétima arte por conta própria e criou o projeto Clube das 5 de cinema escolar, do qual é coordenador atualmente, no município de Alvorada. Tem uma queda forte pelo cinema europeu mas não dispensa um bom blockbuster. Sente saudades dos filmes de Vincent Price nas sessões do Corujão.

Latest posts by André Bozzetti (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *