Bode na Sala
Destaque Filmes Notícias

Os 10 melhores filmes de 2017, segundo a Rolling Stone

De acordo com o crítico Peter Travers, Dunkirk é o melhor longa do ano!

Os 10 melhores filmes de 2017, segundo a Rolling Stone

Rolling Stone nem esperou o ano terminar (ainda tem Star Wars: Os Últimos Jedi, gente!) e já lançou a sua lista de melhores filmes de 2017! Organizada por Peter Travers, crítico da revista estadunidense, a seleção é bem eclética e contempla diversos gêneros.

Confira:


10. Trama Fantasma, de Paul Thomas Anderson

“O amor, na visão do diretor Paul Thomas Anderson em Trama Fantasma, é uma obsessão magnífica que pode curar ou destruir. Você não vai ser capaz de esquecer os sombrios segredos do filme. E nem vai querer”.


9. A Ghost Story, de David Lowery

“A Ghost Story, o conto sobrenatural de David Lowery sobre a devoção eterna, envolve uma mulher (Rooney Mara) que é assombrada pelo fantasma de seu falecido amado (Casey Affleck). Este é um experimento ardente, ambicioso e desafiador que restaura nossa fé na forma fílmica”.


8. Detroit em Rebelião, de Kathryn Bigelow

“A diretora Kathryn Bigelow e o roteirista Mark Boal apresentam uma abordagem incendiária sobre os motins raciais de Detroit, em 1967, que continuam vivos e tóxicos na brutalidade policial e no racismo sistêmico dos dias de hoje […] Detroit em Rebelião é um filme difícil e impossível de esquecer”.


7. A Forma da Água, de Guillermo del Toro

“O mestre Guillermo del Toro retorna à Guerra Fria para explorar a paixão secreta entre uma mulher muda (Sally Hawkins) e uma criatura da lagoa negra do governo (Doug Jones). A Forma da Água é uma potente declaração sobre o que escolhemos considerar como ‘alienígena'”.


6. Lady Bird: A Hora de Voar, de Greta Gerwig

“Não há nada de novo em comédias de amadurecimento, mas Lady Bird: A Hora de Voar acerta o gênero com perfeição, graças à roteirista e estreante na direção Greta Gerwig…”


5. The Post: A Guerra Secreta, de Steven Spielberg

“Em The Post – A Guerra Secreta, o potente suspense político de Steven Spielberg, não é difícil encontrar a ligação entre o agora e as ameaças que o governo de Nixon fez aos editores do Washington Post, Katharine Graham (Meryl Streep) e Ben Bradlee (Tom Hanks)”.


4. Três Anúncios para um Crime, de Martin McDonagh

“Em Três Anúncios Para um Crime, Martin McDonagh encontra sua potência cinematográfica ao escrever e dirigir este sombrio, selvagem e divertido olhar sobre uma dinâmica mulher (Frances McDormand) de uma cidade pequena, que aluga outdoors para despejar sua raiva sobre a polícia por não ter solucionado o caso do estupro e assassinato de sua filha adolescente”.


3. Me Chame Pelo Seu Nome, de Luca Guadagnino

“A homofobia não tem lugar em Me Chame Pelo Seu Nome, o erótico romance de Luca Guadagnino ambientado na Itália de 1983, onde um prodígio da música (Timothée Chalamet) e o belo assistente (Armie Hammer) de seu pai experimentam a emoção do primeiro amor e a excruciante dor de sua perda. Um triunfo artístico que insiste que a empatia é o melhor antídoto para a intolerância”.


2. Corra!, de Jordan Peele

“Um filme de terror pode se candidatar ao Oscar de Melhor Filme? Pode apostar que sim! […] Em Corra!, melhor filme de estreia do ano, Jordan Peele conjuga sustos e risadas para atacar a hipocrisia racial em uma América que se recusa a despertar”.


  1. Dunkirk, de Christopher Nolan

“Em Dunkirk, o melhor filme do ano, Christopher Nolan nos mostra o significado do cinema em sua forma mais pura…”


Vale lembrar que a lista da Rolling Stone considera os filmes que estrearam em solo norte-americano em 2017. Sendo assim, muitos dos longas que chegaram aqui nesse ano e foram lançados lá em 2016, como o vencedor do Oscar Moonlight, ficaram de fora da seleção de Peter Travers.

Outra consideração importante é que a maioria dos filmes listados acima só estrearão no Brasil somente em 2018…


Quer ficar por dentro de todas as novidades sobre filmes e séries? Curta a nossa página no Facebook!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Tem 25 anos, se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *