Bode na Sala
Filmes Notícias

Titanic | James Cameron explica o porquê de Jack ter morrido no filme

Filme completa 20 anos em 2017

Titanic | James Cameron explica o porquê de Jack ter morrido no filme

20 anos se passaram desde que Titanic chegou aos cinemas e arrastou multidões nas bilheterias. Em entrevista à Vanity Fair, o diretor James Cameron comentou a polêmica morte de Jack, personagem eternizado pelo jovem Leonardo DiCaprio, focando na eterna discussão sobre se o pedaço de madeira cabia tanto ele como Rose (Kate Winslet).

“Obviamente era uma escolha artística, a coisa era apenas grande o suficiente para aguentá-la e não era grande o suficiente para aguentá-lo… Acho meio bobo, de verdade, que as pessoas estejam tendo essa discussão 20 anos depois. Mas isso mostra que o filme foi efetivo ao tornar Jack tão fascinante para o público a ponto de machucar ver o personagem morrer. Se ele tivesse vivido, o final do filme não teria sentido. O filme é sobre morte e separação; ele tem que morrer. Então, se era da forma que foi, ou com um pedaço do navio caindo sobre ele, ele afundaria de qualquer jeito. As coisas acontecem por razões artísticas, não físicas.”

O diretor ainda contou que garantiu que o pedaço de madeira não aguentasse o peso de duas pessoas: “Eu estava na água com o pedaço de madeira colocando as pessoas sobre isso por cerca de dois dias obtendo a medida perfeita para que ele fosse exatamente flutuante para uma única pessoa, para que Rose não estivesse imersa na água de 28 graus negativos e pudesse sobreviver as três horas até o barco de resgate voltar“.

Titanic possui a 2ª maior arrecadação da história, com sua bilheteria totalizando US$ 2,18 bilhões. O filme também foi o segundo a vencer 11 prêmios do Oscar.

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um editor de vídeos que está se formando em Publicidade & Propaganda aos 21. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ainda não possui o hábito de ver filmes de terror e é um pouco leigo quando se trata de cinema nacional, mas é um carinha boa praça que não dispensa ver um filme. Fã confesso do Nolan, Aronofsky e da Pixar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close