Bode na Sala
Críticas Filmes

My Little Pony: O Filme | Crítica

My Little Pony: O Filme | Crítica

My Little Pony: O Filme (My Little Pony: The Movie)

Ano: 2017

Direção: Jayson Thiessen

Roteiro: Meghan McCarthy

Elenco (vozes brasileiras): Mariana Rios e Sérgio Marone

Elenco (vozes originais): Zoe Saldana, Emily Blunt, Liev Schreiber, Michael Peña e Sia

My Little Pony: O Filme é uma animação surpreendente. Não por ser um longa de alta qualidade ou por ser super colorido e ter personagens fofos e engraçados, mas, também, por ter uma ótima mensagem de amizade e uma lição sobre solidariedade e empatia.

O filme conta a história do Reino de Equestria, que vive na mais absoluta paz, mas tem sua harmonia destruída com a chegada do vilão Rei Strom (voz do ator Sérgio Marone na versão brasileira) que, com seu exército, quer roubar os poderes de controle do clima das princesas de Equestria. No meio da confusão, uma das princesas, a Twilight, juntamente com suas amigas, consegue escapar e parte em uma viagem à procura de aliados e maneiras de impedir o Rei Strom de concretizar os seus planos.

Pelo longa-metragem ter sido produzido em inglês, em alguns momentos, o sincronismo das falas em português se perde, mas nada que comprometa ou que atrapalhe na maioria dos diálogos. Outro ponto que observei foi que todos as atrizes do elenco também são excelentes cantoras e, assim, todas canções inseridas pelas personagens são vocalizadas em português e pela mesma dubladora da personagem. Apenas três canções do longa não são traduzidas, nem mesmo com legendas, que são as músicas cantadas pela a personagem da cantora australiana Sia, que interpreta ela mesma na “versão pônei”.

Já o roteiro é bastante repetitivo e repleto de clichês e reviravoltas, o que deixa o filme muito comprido e cansativo. Até a jornada na busca de soluções e aliados para Twilight e suas amigas se torna recorrente: elas chegam no local, fazem novas amizades, cantam, se divertem e seguem para o próximo destino.

Com muitas cores, gritos de pôneis emocionados e canções muito bem produzidas, a animação realmente surpreende. Imaginem isso de um adulto acima dos 30 anos, sem filhos e que, confesso, entrou para assistir com um certo pré-conceito. No entanto, a mensagem de que a vida é feita de dificuldades, mas que, mesmo assim, não podemos desistir dos objetivos, pois sempre podemos contar com a família e amigos, é passada de uma forma altamente didática para crianças de todas as idades.

Nota do crítico:

Nota dos usuários:

[Total: 0    Média: 0/5]
The following two tabs change content below.

Latest posts by Thiago Pedruzzi (see all)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *