Bode na Sala
Notícias Premiações

Oscar | Academia estuda mudar regras para aumentar chances da Netflix

Oscar | Academia estuda mudar regras para aumentar chances da Netflix

O novo presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, John Bailey, deu entrevista ao IndieWire sobre os desafios e mudanças que enfrenta na posição.

“A nossa realidade é que a Netflix e a Amazon se tornaram os estúdios que tem a coragem de fazer os filmes que ninguém mais faria. Eles pagam alto para ter grandes cineastas, mas não estão investidos no negócio dos cinemas físicos”. Conta o presidente.

Bailey cita o documentário Wormwood, da Netflix, exibido no Festival de Telluride, como exemplo.

“Se a Netflix não conseguir um lançamento, mesmo que limitado, nos cinemas, ele não será elegível para o Oscar. Por quê? É um filme extraordinário”, enfatizou.

O novo presidente convocou o produtor Albert Berger para liderar um grupo de profissionais da indústria que farão uma reunião para definir as novas regras das premiações.

“Temos que redefinir o que se qualifica para um Oscar. Como definimos o que a Academia tem como elegível hoje em dia? Mais do que isso, o que é definível como um filme hoje em dia?”, contou.

The following two tabs change content below.
Estudante de Jornalismo, formado em Programação. Fanático por Cinema, começou a gostar mesmo da sétima arte depois de velho. Estuda por conta própria e pretende seguir “carreira” como Crítico de Cinema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *