Bode na Sala
Especiais Filmes

Especial | Filmes famosos que foram fracassos de bilheteria

Clube da Luta, Donnie Darko, Blade Runner...

Especial | Filmes famosos que foram fracassos de bilheteria

Muitos filmes considerados clássicos e/ou cults, atualmente, não conseguiram esse reconhecimento na época em que foram lançados. Abaixo, separamos alguns longas famosos nos dias de hoje e que, inacreditavelmente, não obtiveram sucesso nas bilheterias. Um deles, inclusive, quase levou o seu estúdio à falência. Confira:


Um Corpo que Cai (1958)

Atualmente considerado o melhor filme de todos os tempos pelos críticos de cinema (de acordo com a Sight & Sound), Um Corpo que Cai não começou bem a sua jornada de sucesso. O longa de Alfred Hitchcock faturou apenas US$ 3,2 milhões durante o período em que foi exibido nos cinemas, lá nos anos 1950. O valor é pouco maior do que a estimativa de orçamento do filme, que foi de US$ 2,5 milhões. Além disso, o suspense não agradou a crítica especializada da época, que o considerou longo demais e exagerado nos detalhes. Mal sabiam eles…


Um Sonho de Liberdade (1994)

O filme mais bem cotado do IMDb. Idolatrado por muitos fãs e críticos de cinema. Indicado a sete Oscar, incluindo de Melhor Filme. Adaptação da obra de Stephen King. Dirigido por Frank Darabont. Estrelado por Tim Robbins e Morgan Freeman. Essa produção tem que ter sido um sucesso, certo? Errado. Bem errado. Em seu lançamento, o longa faturou baixíssimos US$ 2,4 milhões. Ao longo de sua exibição, conseguiu o montante de US$28 milhões, valor pouco acima de seu orçamento, de US$ 25 milhões.


Clube da Luta (1999)

O cultuado longa de David Fincher não teve uma vida fácil nos cinemas. Com um orçamento de US$ 63 milhões, o filme conseguiu faturar apenas US$ 37 milhões nos cinemas norte-americanos. Ou seja, fracassou bonito dentro de casa. Mundialmente, o longa conseguiu até bater os US$ 100 milhões, mas não foi o bastante para estancar o prejuízo. Vale lembrar que a bilheteria dos Estados Unidos é a mais importante, por não pagar taxas internacionais. Mas Clube da Luta não foi mal só financeiramente. Na época de seu lançamento, o público e a crítica se dividiram entre elogios e reclamações por conta da violenta história.


Blade Runner: O Caçador de Androides (1982)

Lá em 1982, ano em que foi lançado, Blade Runner não teve o mesmo sucesso que tem hoje em dia. A ficção científica disputou espaço nas bilheterias com E.T. – O Extraterrestre e Jornada nas Estrelas II – A Ira de Khan. E acabou perdendo. Em seu primeiro final de semana, arrecadou apenas US$ 6 milhões. No final de sua jornada, o filme fechou com US$ 27,58 milhões, valor que nem pagou o seu custo de produção, que foi de US$ 28 milhões. Com os relançamentos, em 1992 e 2007, o longa acumula, atualmente, US$ 32,86 milhões. Além disso, em seu lançamento, a produção ganhou críticas negativas, chegando a ser chamada de “uma perda de tempo” por Siskel e Ebert. Só depois que chegou ao home video e com a versão do diretor Ridley Scott, Blade Runner começou a se tornar popular.


Donnie Darko (2001)

Com uma legião de fãs hoje em dia, Donnie Darko não começou a sua caminhada com sucesso. Bem pelo contrário, na verdade. Nos cinemas, o filme de Richard Kelly faturou míseros US$ 517 mil. Depois, a versão do diretor foi lançada e somou apenas mais US$ 753 mil. Ele até chegou a passar pelos cinemas em 2017, mas fez pífios US$ 202 mil. Ou seja, em todas essas tentativas, não conseguiu arrecadar US$ 1,5 milhão, sendo que seu orçamento foi de US$ 6 milhões. O longa se popularizou, de fato, quando foi lançado em DVD e, agora, na Netflix.


A Invenção de Hugo Cabret (2011)

Vencedor de cinco estatuetas do Oscar, o filme de Martin Scorsese faturou nos cinemas norte-americanos US$73 milhões, mas teve um custo de produção de US$ 150 milhões. O longa, ao redor do mundo, até fez US$ 185,77 milhões, mas o valor não foi suficiente para dar lucro para o estúdio. Foi só nas vendas em home video que o longa conseguiu, de fato, conter o prejuízo.


Cleópatra (1963)

Nos anos 1960, Cleópatra se tornou a produção mais cara da história do cinema. Inicialmente orçado em US$ 2 milhões, o filme acabou custando inacreditáveis US$ 44 milhões, que equivalem a US$ 350 milhões nos dias de hoje. Mesmo sendo a maior bilheteria do ano, o longa conquistou baixos US$ 57,77 milhões, valor que não foi suficiente para cobrir todas as despesas que o estúdio teve. Assim, a Fox quase foi à falência. O estúdio, para conter gastos e se recuperar do baque, precisou interromper a maioria de suas produções em andamento.


Cidadão Kane (1941)

Considerado um dos melhores filmes de todos os tempos, Cidadão Kane não obteve todo esse reconhecimento financeiramente. Com um orçamento estimado de US$ 840 mil, a produção de Orson Welles gerou prejuízo e só foi conquistar algum retorno em seu relançamento, em 1991. O motivo de tamanho fracasso? William Randolph Hearst, poderoso magnata da imprensa, a quem o longa claramente fazia crítica. Hearst exerceu todo o seu poder para impedir que os jornais falassem sobre a produção, e ameaçou cinemas que exibissem o filme. Assim, o filme foi prejudicado e acabou amargando um fracasso comercial.


Sabe de algum outro filme famoso que tenha ido mal de bilheteria? Deixe nos comentários!

The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Tem 25 anos, se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *