Bode na Sala
Filmes Notícias

Dunkirk | Christopher Nolan não queria roteiro para o filme

Roteiro final tem apenas 76 páginas

Dunkirk | Christopher Nolan não queria roteiro para o filme

Dunkirk, filme de Christopher Nolan que estreou no Brasil semana passada, tem sido comparado a filmes mudos e se destacou pelo seu minimalismo graças à ausência de diálogos. Mas, originalmente, Nolan quis filmar seu longa da Segunda Guerra Mundial sem um roteiro. A revelação vem de uma conversa entre o diretor e seu irmão, Jonathan Nolan, que foi publicada junto ao roteiro do filme (via Hollywood Reporter).

Chris Nolan contou que, enquanto fazia pesquisas para o filme, ficou tão imerso nos detalhes da história que considerou fortemente que uma abordagem totalmente livre de roteiro poderia funcionar.

“Cheguei a um ponto onde eu entendi o escopo, o movimento e a história que queria contar, porque isso [o filme] é uma geografia muito simples”, disse Nolan. “Eu disse ‘Não quero um script, quero apenas mostrar isso’. É quase como se eu quisesse apenas encenar isso e filmar”.

Nolan acreditava que já havia dominado a maneira de filmar com diálogos, e mesmo defendendo ferrenhamente essa abordagem, a ideia foi refutada pela produtora Emma Thomas, esposa do diretor. “Emma me olhou como se eu estivesse meio louco e eu fiquei ‘Ok, isso não vai funcionar'”, admitiu.

O roteiro de Dunkirk foi escrito “muito, muito rapidamente” pelo diretor, e veio após o planejamento completo da estrutura temporal do filme (que se passa em 3 períodos de tempo diferentes). É também um dos mais curtos escritos por Nolan, com apenas 76 páginas. O diretor ainda disse que voltará a trabalhar em histórias provocativas e cheias de camadas: “Eu vou voltar ao diálogo”, garantiu.

O Bode na Sala assistiu a Dunkirk. Veja o que achamos aqui e no vídeo abaixo:

The following two tabs change content below.

João Vitor Hudson

João Vitor Hudson é um editor de vídeos que está se formando em Publicidade & Propaganda aos 21. Ama cinema desde quando desejava as férias escolares só pra assistir todos os filmes do Cinema em Casa e da Sessão da Tarde. Ainda não possui o hábito de ver filmes de terror e é um pouco leigo quando se trata de cinema nacional, mas é um carinha boa praça que não dispensa ver um filme. Fã confesso do Nolan, Aronofsky e da Pixar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *