Bode na Sala
Críticas Filmes

Antes Que Eu Vá | Crítica

Antes Que Eu Vá | Crítica

Antes Que Eu Vá (Before I Fall)

Ano: 2017

Direção: Ry Russo-Young

Roteiro: Maria Maggenti, Prince-Bythewood, Lauren Oliver

Elenco: Zoey Deutch, Halston Sage, Elena Kampouris, Jennifer Beals, Liv Hewson, Logan Miller, Kian Lawley, Diego Boneta

Uma boa ideia que já foi utilizada muito bem em outros filmes, incrementada em um drama adolescente pretensioso sobre o valor da vida, bullying e depressão. Assuntos delicados que deveriam ser tratados com responsabilidade, algo que não é feito em Antes Que Eu Vá. O longa tenta ser uma versão adolescente de Feitiço do Tempo, mas esbarra na superficialidade.

A história gira em torno de Samantha, protagonizada por Zoey Deutch, que apresenta uma atuação consistente. A adolescente é popular na escola e se encaixa em um grupo de amigas, retratando o estereótipo da jovem de classe média alta estadunidense que se acha superior a todas as pessoas, inclusive a seus pais. A trama central mostra um acidente sofrido por Samantha e suas amigas, e após o fato, ela fica presa no mesmo dia. Então começa o clichê de reviver as mesmas coisas, passando pela descoberta do que está acontecendo e ocorrendo uma evolução e amadurecimento por parte da protagonista.

Mesmo se tratando de uma história já vista em filmes e séries, poderia ser bem executada, o que não é o caso. O desenvolvimento da personagem é superficial e apressado, difícil de ser comprado. O roteiro é o grande problema do longa, sendo previsível e o ritmo da trama é confuso, algumas vezes acelerado quando não deve ser e lento demais quando deveria avançar na história.

O melhor atributo do filme é a fotografia, com tons azulados e passando um clima um tanto sombrio e frio. Funciona muito bem e casa com as situações propostas durante o desenvolvimento da trama. A direção de Ry Russo-Young não é ruim, mas também não se destaca. Mesmo com todos os problemas, é possível desligar o cérebro e esperar o tempo passar até perceber que você adivinhou tudo o que iria acontecer.

A pretensão de ser uma produção impactante e cheia de críticas é o que torna Antes Que Eu vá um filme esquecível. Sem criatividade para produzir algo novo e ousadia para surpreender o espectador, limita-se a ser mais um drama adolescente esquecível.

Nota: 4,5/10.

The following two tabs change content below.
Jornalista, pretende seguir carreira como crítico de cinema. Gosta de dar opinião sobre tudo. Reside em Belém Novo, fim do mundo de Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close