Bode na Sala
Críticas Filmes

Crítica | A Qualquer Custo

Crítica | A Qualquer Custo

A Qualquer CustoA Qualquer Custo (2016)

Diretor: David Mackenzie

Roteirista: Taylor Sheridan

Elenco: Chris Pine, Ben Foster, Jeff Bridges, Dale Dickey, Buck Taylor, Marin Ireland, Katy Mixon, Kevin Rankin

Por Rafael Bernardes

O menos badalado entre os concorrentes ao Oscar de Melhor Filme está entre os quatro melhores. A Qualquer Custo é um longa crítico-visual que aborda a situação econômica e social do Texas. Não apenas do Estado, mas o que é mostrado também reflete nos Estados Unidos em geral. O tema é tratado com delicadeza e torna-se atrativo, mesmo se tratando de burocracias bancárias.

Acompanhamos a história de dois irmãos, Toby Howard (Chris Pine) e Tanner Howard (Ben Foster), que assaltam bancos em busca de dinheiro. Pelo menos essa é a premissa. A trama é mais profunda, falando sobre vingança e justiça, mas mostrando as consequências desses atos. O filme é um Velho Oeste que não romantiza a região onde se encontra, ressaltando o ambiente seco e sem vida. Chris Pine interpreta o papel de sua vida, apresentando uma ótima caracterização de uma pessoa sisuda, triste e sem muitas expectativas de vida, a não ser proporcionar um futuro diferente para seus filhos. Ben Foster dá vida a um personagem perturbado, quase sem escrúpulos, mas que faz de tudo para ajudar o seu irmão.

A dupla é clichê, o irmão bondoso que está fazendo aquilo por uma causa maior e o maluco desenfreado, agressivo e maldoso. Tanner não é devidamente aprofundado, o que é uma pena, pois se trata de um ótimo personagem. Ficamos com mais vontade de saber as causas que o tornaram assim. Diferente de seu irmão, que é bem desenvolvido e entendemos suas motivações. Toby é um bom homem que cometeu alguns erros, como se afastar de seus filhos, que moram com a ex esposa. Ele ficou muito tempo cuidando de sua mãe doente enquanto seu irmão estava preso.

O antagonista óbvio seria o policial Marcus Hamilton (Jeff Bridges), juntamente com seu parceiro, Alberto Parker (Gil Birmingham). A dupla é o alívio cômico por conta das piadas de mau gosto feitas por Marcus sobre seu amigo, que leva com bom humor (às vezes). Ele deixa claro que o que diz é para aliviar a tensão que está imposta sobre os dois durante a investigação. Os assaltantes procuram sempre roubar do mesmo banco (mudando de agência), responsável por maracutaias burocráticas em cima da casa da mãe dos protagonistas. Durante a trama, muitas pessoas da região se mostram contrárias às atitudes do banco, quase dando razão aos assaltantes.

O roteirista Taylor Sheridan não deixa que a trama caia nos clichês, tratando tudo aquilo como uma vingança, o roteiro é muito mais profundo, despejando críticas sociais bem fundadas. A história é encaixada, deixando a desejar apenas no ritmo, que se perde em alguns momentos, principalmente quando retrata a situação dos policiais. O diretor David Mackenzie realiza o longa com maestria, utilizando alguns planos-sequência curtos e bem colocados. A ambientação é impecável e a fotografia ressalta o clima quente e sem vida do Texas. Problemas e situações sociais são escancaradas, como o porte de armas, que permite a quase qualquer cidadão possuir ao menos uma pistola.

A obra realiza todos os seus objetivos, pecando em poucas coisas. Alguns diálogos não estão bem encaixados, caindo em clichês de filmes de Velho Oeste, principalmente no terceiro ato. Existem personagens estereotipados, além dos dois irmãos. Os policiais não são muito bem desenvolvidos e tratados como o “velho cansado” e o policial correto e calmo. Apesar disso, A Qualquer Custo se trata de um ótimo filme, surpreendente, divertido e que serve de reflexão em muitos sentidos. Mackenzie realiza a sua melhor obra, conseguindo transformar o galã Chris Pine em um ótimo personagem dramático. As demais atuações também estão espetaculares, principalmente a de Jeff Bridges, indicado merecidamente ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

Nota: 8,5/10

The following two tabs change content below.

bodenasala

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close