Bode na Sala
Especiais Filmes Notícias

40 anos de Rocky: Um Lutador | Confira 10 curiosidades sobre o filme

40 anos de Rocky: Um Lutador | Confira 10 curiosidades sobre o filme

Rocky: Um Lutador completa 40 anos

Por Carlos Redel

No dia 21 de novembro de 1976, há exatos 40 anos, estreava, em uma première na cidade de Nova York, o humilde drama esportivo Rocky: Um Lutador. Em 3 de dezembro daquele mesmo ano, o longa chegaria ao circuito nacional nos Estados Unidos, levando o jovem e desconhecido Sylvester Stallone ao estrelato e criando um dos maiores personagens do cinema mundial, o boxeador que aguenta apanhar como nenhum outro: Rocky Balboa.

40 anos de Rocky: Um Lutador

O filme acabou se transformando em um sucesso absoluto de crítica e de público, desbancando o clássico e favorito Táxi Driver, de Martin Scorsese, no Oscar que acontecera no ano seguinte. O longa do lutador da Filadélfia acabou arrecadando as estatuetas de Melhor Filme, Melhor Diretor, para o não muito lembrado John G. Avildsen, e Melhor Edição, além de indicações de Melhor Ator e Melhor Roteiro para Stallone.

E, para celebrarmos as quatro décadas deste filme que até hoje emociona e nos faz querer subir correndo a escadaria do Museu de Arte da Filadélfia, separamos alguns fatos curiosos sobre o longa-metragem. Confira:

  • Stallone escreveu o roteiro de Rocky: Um Lutador em apenas três dias, após se inspirar assistindo a luta de boxe entre o desconhecido Chuck Wepner e o campeão Muhammad Ali.
  • Os produtores Irwin Winkler e Robert Chartoff ofereceram US$ 350 mil pelo roteiro de Stallone. E, mesmo tendo apenas US$ 106 em sua conta bancária naquele momento, o ator disse que só venderia caso fosse o protagonista do filme. Muito empolgados com a história, os produtores acabaram aceitando a exigência, desde que Stallone continuasse trabalhando como roteirista sem receber salário e ganhasse apenas o valor previsto na tabela sindical por seu trabalho como ator.
  • Os produtores, então, ofereceram o projeto para a United Artists, que aprovou um orçamento de US$ 2 milhões. No entanto, o filme teria que ser protagonizado por um grande astro da época, como Robert Redford, Ryan O’Neal, Burt Reynolds ou James Caan. Ao saberem que, por obrigação contratual, o protagonista teria que ser Stallone, os responsáveis pela United Artists baixaram o orçamento para US$ 1 milhão. Além disso, impuseram a exigência de que, caso o filme ultrapassasse o orçamento previsto, o extra seria bancado pelos produtores.
  • O filme acabou ultrapassando valor estipulado pelo estúdio em US$ 100 mil e, para quitarem a dívida, os produtores tiveram que hipotecar suas casas.
  • Para o papel de Adrian, atrizes em ascensão como Carrie Snodgress e Susan Sarandon foram consideradas, mas eram bonitas demais para a personagem. Sendo assim, quem acabou dando vida ao par romântico de Rocky foi Talia Shire, irmã de Francis Ford Coppola.

Curiosidades sobre Rocky: Um Lutador

  • Inicialmente, o papel de Apollo Creed seria do boxeador Ken Norton, mas quem ficou com marcante personagem foi Carl Weathers.
  • O monólogo que Rocky faz depois que Mickey (Burgess Meredith) recusa treiná-lo foi completamente improvisado por Stallone. O ator explicou que se inspirou no banheiro do apartamento minúsculo em que estavam filmando e que realmente fedia.
  • Com o orçamento de apenas US$ 1,1 milhão, por conta do corte feito pelo estúdio, Rocky: Um Lutador arrecadou US$ 225 milhões em bilheteria ao redor do mundo. Nada mal, né?
  • Rocky: Um Lutador teve cinco continuações com o lutador da Filadélfia como protagonista: Rocky II: A Revanche (1979), Rocky III: O Desafio Supremo (1982), Rocky IV (1985), Rocky V (1990) e Rocky Balboa (2006).
  • Em 2015, no entanto, Stallone retornaria ao papel que o consagrou com o spin-off Creed: Nascido para Lutar. Por sua atuação, faturou o Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante – Drama e foi indicado ao Oscar, sendo favorito pelo público. Apesar disso, acabou perdendo a estatueta para Mark Rylance, de Ponte dos Espiões. Claro que, nos nossos corações, Sly é, e sempre será, o campeão!
The following two tabs change content below.
Jornalista e radialista, é um dos fundadores do Bode na Sala. Tem 26 anos, se orgulha de ter nascido em São Borja, no interior do Rio Grande do Sul, e, atualmente, mora em Porto Alegre. Trabalhou em todas as áreas que se pode imaginar, mas acabou caindo no submundo geek. É fã do Jim Carrey, acha que o Ben Affleck é o melhor Batman do cinema, não suporta pseudo-cultismo e pretende dominar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close