Bode na Sala
Críticas Quadrinhos

Crítica | Doutor Estranho e Doutor Destino: Triunfo e Tormento

Crítica | Doutor Estranho e Doutor Destino: Triunfo e Tormento

Crítica de Doutor Estranho e Doutor Destino: Triunfo e Tormento

Doutor Estranho e Doutor Destino: Triunfo e Tormento (Doctor Strange and Doctor Doom: Triumph and Torment)

Roteiro: Roger Stern

Arte: Mike Mignola

Ano de publicação: 1989

Por Victor Andrade

Quando Mestre Gêngis tomado pelo poder de Vishanti convoca os melhores magos e feiticeiros do planeta para que seja escolhido o Mago Supremo, Doutor Estranho e Doutor Destino acabam se vendo unidos para uma aventura nas terras de Mefisto!

O surpreendente roteiro de Roger Stern  te leva num mundo de trevas e tormento com essa HQ, juntando dois dos doutores mais conhecidos do universo Marvel: o arrogante Doutor Estranho e o monarca Doutor Destino. A peculiar arte de Mignola (criador do Hellboy) eleva o nível da HQ a um patamar extremamente ousado e assustador para uma HQ da Marvel; ele desenha um Mefisto assustadoramente horripilante. Além da predominância de tons escuros nas cores, que deixa a HQ mais aterrorizante ainda.

No desenrolar da trama, as personalidades de ambos se aprofundam cada vez mais; e vemos um lado do Doutor Destino nunca visto antes, um Victor Von Doom muito mais humano e caindo lagrimas em seus olhos tão frios e orgulhosos. Já por parte do Estranho, a trama te leva através de flashbacks para a sua origem: desde como arrogante e brilhante neurocirurgião, passando pelo acidente de carro que tornou suas mãos inoperáveis, até a sua chegada no Nepal. A HQ possui um complexo dilema para Strange: como poder confiar em alguém tão vilanesco e traiçoeiro como o Doutor Destino, que está a qualquer custo para recuperar alma imortal de sua mãe?

Com um final surpreendente e inesperado, Triunfo e Tormento possui uma trama de tirar o folego para qualquer leitor, juntando duas personalidades opostas, ciencia e magia… Stern te leva a profundezas do Inferno do Universo Marvel, com um arte extremamente compotente e assustadora de Mignola, uma HQ indispensável para quem é fã da Casa das Idéias!

Dor? Dor é como o amor, a compaixão! É atributo de homens inferiores. O que é dor para Destino?” – Victor Von Doom.

Nota: 8,5/10

The following two tabs change content below.

bodenasala

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *